Economia

Escolas Integrais terão aulas de Espanhol e cultura hispânica

Disciplina será levada aos alunos das escolas integrais e ampliada gradativamente, a partir do segundo semestre, por meio de parceria com o curso de Letras/Espanhol da UEPG

Hola, que tal? O tradicional cumprimento na língua espanhola, idioma falado oficialmente em 21 países, poderá também ser ouvido nas escolas municipais de Ensino Integral, em Ponta Grossa, a partir do segundo semestre de 2018. A Secretaria Municipal de Educação acaba de firmar uma parceria com o curso de Letras Português/Espanhol da Universidadade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) para oferecer a matéria e enriquecer o currículo das crianças.

O acordo foi celebrado nesta semana. Até as férias de julho, todo o programa será detalhado pelas coordenadoras do projeto de extensão universitária. As aulas serão ministradas por acadêmicos do curso, em projeto vinculado ao Laboratório de Estudos do Texto, do Departamento de Estudos da Linguagem – do Curso de Letras da UEPG – também vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. O objetivo é oferecer não somente o idioma, mas também características da cultura hispânica em todo o mundo – envolvendo Europa e América Latina.

"Trata-se de mais uma oportunidade para nossos alunos, que só é possível dentro da cultura de estudos em tempo integral do nosso Município. O idioma espanhol irá agregar conhecimentos para nossos alunos, derrubando fronteiras", acredita a secretária de Educação, Esméria Saveli.

Em um primeiro momento, estão previstas aulas para os alunos do 4º e do 5º anos do Ensino Fundamental Integral – onde há mais tempo para oferecimento de novos conteúdos curriculares, o que não é possível no tempo parcial. Nas aulas, as crianças terão a oportunidade de desenvolver o vocabulário básico, pronúncia, expressões idiomáticas e conceitos culturais, compreendendo as quatro habilidades linguísticas: Leitura, escrita, compreensão e fala do espanhol.

Segundo as coordenadoras do projeto, Lucimar Araújo e Lígia Paula Couto, professoras do curso de Letras/Espanhol, esta é mais uma forma de ampliar os conhecimentos dos alunos que estudam em tempo integral nas escolas municipais. "A criança, ao aprender uma língua estrangeira, vai abrir portas no processo cognitivo dela, em termos de linguagem. O idioma é oficial em 21 países, sendo assim, ela será inserida nestas culturas, ampliando a visão de mundo, de identidade e cultura", observa Lígia.

A partir do segundo semestre, alunos do tempo integral terão mais uma fonte de conhecimento (Foto: Divulgação)