Espaço do Leitor

Espaço do Leitor

Flagra

Espaço para os pedestres

A nova legislação sobre os passeios público em Ponta Grossa deverá facilitar a vida de boa parte da população que aventura pelas ruas de Ponta Grossa, principalmente nos bairros. É verdade que existem situações em que a condição acidentada do terreno não oferece condições ao proprietário do imóvel de seguir o que determina a nova lei. Porém, na maioria dos casos, se for usado bom senso, certamente, os pedestres terão o seu espaço para caminhar com segurança, sem aventurar no leito das ruas, onde os motoristas são donos do pedaço e não respeitam ninguém. Se lei for cumprida e houver uma fiscalização rigorosa, certamente a cidade vai mudar para melhor...

 

Tragédias humanas versus tragédias naturais
Em períodos de seca, nevascas e enchentes, nos deparamos com um cenário desastroso do planeta. Muitas vezes, ouvimos pessoas dizendo que o mundo está uma tragédia: e não deixam de ter razão. As tragédias naturais sempre existiram e irão continuar existindo. Contudo, as maiores tragédias que existem hoje e que acabam com o mundo são as tragédias humanas. Assusta-nos as notícias das grandes enchentes arrastando casas ou bairros inteiros fazendo inúmeras vítimas. Do ponto de vista da maioria é o clima que está mudado, que a natureza está furiosa. Por outro lado, o ponto de vista real é a tragédia principal que levou as pessoas a morar nas beiras dos riachos e na maioria das vezes, na favela. São muitos os fatores (tragédias) para essa consequência: má distribuição de renda, desigualdade e a exclusão social. Isso sem dúvida é a pior tragédia que existe. Vivemos em pleno período eleitoral e os candidatos prometem a mudança para um mundo maravilhoso. Incômodo, é que quanto mais competentes eles se mostram, mais escândalos surgem e os candidatos não sabem como lidar com essas situações. Escândalos como a quebra de sigilos esquentam ainda mais os grandes debates pobres que os candidatos têm. Aí se começa a falar mal um do outro com palavras de baixo escalão e as propostas de campanha viram em mínimos minutos e ainda são muito utópicas. Como acreditar numa política com pobreza de discurso e mais ainda de respeito e cultura? De verdade, a política também é uma grande tragédia humana.
Luiz Carlos Vaz Rodrigues - [email protected]

 

Propaganda eleitoral
Meritíssimo juiz, não tem possibilidades de solicitar às pessoas que estão trabalhando para os candidatos, que não atrapalhem o trânsito, não bloqueiem as calçadas, não atrapalhem a visão dos pedestres quando cruzam uma via. Nossa cidade já está com o trânsito congestionado, e mais esse povo no meio das vias. Sei que estão trabalhando, um bom momento para faturar um extra, só que precisamos de educação e respeito tanto dos motoristas, como dos pedestres. Se você for caminhar nas calçadas das vias principais, você tem que andar desviando dos pirulitos, e bandeiras, senão vai tomar na cabeça. Creio que os comerciantes devem estar com o saco cheio, pois eu só de passar pelo centro fico. (sobre concentração da propaganda eleitoral, com placas, banners, pirulitos e ‘formiguinhas’ nas principais vias de Ponta Grossa)
Luiz Marcos L. dos Santos - [email protected]

 

Pesquisas
A verdade é que essas pesquisas deveriam ser fiscalizadas. Na verdade essa diferença não existia e não existe. Há um empate técnico, os resultados são manipulados pelos institutos e é muito fácil entender. Quando querem que um esteja na frente, fazem a pesquisa no reduto mais forte de determinado candidato, assim não tem como dizer que foi tendenciosa, mas é dessa forma que funciona e agora que esta chegando a hora da pesquisa verdadeira que é o voto, os institutos passam a fazer pesquisas mais sérias, e dizem que este ou aquele reagiu. Infelizmente nesse país, o eleitor ainda tem a cultura de “NÃO VOU PERDER MEU VOTO” e se deixa levar por pesquisas e não pela proposta dos candidatos, o que podemos fazer é tentar politizar esse nosso povo. (sobre pesquisas de intenção de voto que dão liderança na sucessão estadual ao candidato do PSDB, Beto Richa)
George Vieira Lopes - [email protected]

 

Governo descentralizado
De nada adianta o governo federal do presidente Lula do PT enviar fortunas do dinheiro público para as cidades, e os prefeitos gastarem-no e obras faraônica como aquela ponte magestosa de SP e a linha verde de Curitiba, por exemplo. Elas só beneficiam as empreiteiras que investem nas campanhas políticas como se investe na bolsa de valores, e sem risco nenhum, o que tem de ser feito é a educação integral para que as crianças na caiam nas garras do tráfico de drogas, o Beto Richa há seis anos se elegeu prefeito da capital prometendo isso, mas era só mais uma enganação. (sobre verbas editorial a cerca de verbas para a segurança pública, que apesar de terem crescido ainda são insuficientes para conter o avanço da criminalidade no país)
Joao Kroska - [email protected]

 

Arrependimento tardio em Cuba
Como uma espécie de arrependimento, o ditador Fidel Castro de Cuba saiu da clausura e veio a imprensa oficial do governo cubano que governa com ‘mão de ferro’ por mais de 50 anos, onde  reconhece que o regime comunista falhou. Só não falhou para os que governam a Ilha com ‘mãos de ferro’. Esses sim estão milionários. Até mesmo os irmãos Castro participam da lista da Forbes dos bilionários do Mundo, e seu povo sofrido não tem liberdade nem de vr nem de vir. Milhões deles perderam suas vidas na tentativa de sair da Ilha, prisioneiros de consciência e a morte no ‘paredon’.  Duas gerações que não sabem o que seja o sagrado direito de ir e vir. Esse é o legado que o terrível ditador deixa para essa e as gerações futuras, mesmo reconhecendo o erro, a ditadura continua. Esse é o sofrimento do povo cubano que vemos hoje, o resto é o resto.
José Pedro Naisser - [email protected]