Polícia

Estudante é morta a facadas pelo namorado em PG

Crime aconteceu após uma discussão do casal em um bar de Ponta Grossa. Agressor teria invadido a residência da vítima e a esfaqueou no pescoço. Mãe da estudante foi atingida no pescoço e segue internada

Foi enterrada, na última segunda-feira (11), no cemitério Parque Campos Gerais, a jovem estudante do curso de Direito, de 24 anos, morta a facadas pelo namorado no último final de semana, em Ponta Grossa. O crime aconteceu na madrugada de domingo (10) após uma discussão entre o casal.

De acordo com a Polícia Militar, a vítima chegou a entrar em contato com a polícia relatando que, após saírem de um bar da cidade, o namorado teria feito diversas ameaças e ainda teria quebrado o vidro de uma das portas da casa da jovem. Equipes da polícia chegaram a realizar buscas pela região, mas o suspeito não foi localizado.

Mas, meia hora depois, o rapaz retornou à casa da namorada com uma faca e desferiu diversos golpes no pescoço da vítima. A estudante chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros e Samu, mas não resistiu.

A mãe da vítima, de 60 anos, teria tentado impedir o crime e também acabou esfaqueada na região do pescoço. Ela segue internada em estado grave no Hospital Universitário. De acordo com a polícia, o suspeito fugiu em um automóvel VW/Fusca, momentos após o crime, e está sendo procurado pelas equipes policiais.

Mãe da jovem

A mãe da estudante, de 60 anos, segue internada no Hospital Universitário dos Campos Gerais de Ponta Grossa. A mulher também foi atingida por um golpe de faca no pescoço ao tentar defender a filha.

Em nota, o HU informou que a paciente foi levada ao hospital pelas equipes do Samu e passou por um procedimento cirúrgico de emergência para a correção dos danos. "No momento, ela segue internada na UTI com auxílio de ventilação mecânica e seu estado de saúde é considerado estável. Não houve mudanças em seu estado de saúde nas últimas 12 horas", destacou o HU.

Protesto

Uma passeata denominada Abrace uma Mulher está marcada para esta quarta-feira (13) em Ponta Grossa. A ação se dará em decorrência da morte da estudante. O objetivo é chamar a atenção da população sobre os casos de violência contra à mulher e registros de feminicídios ocorridos.

Casos

Casos envolvendo de assassinatos de mulheres, por seus companheiros, têm se tornado recorrentes e preocupantes em Ponta Grossa. O quadro abaixo traz alguns casos que causaram grande repercussão na cidade nos últimos anos. Confira.