Esportes

Fator casa para subir na tabela do Brasileirão

O Operário Ferroviário recebe neste sábado (5) o Brasil de Pelotas em confronto válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileira da Série B. A partida começa às 19 horas, no Estádio Germano Krüger e o Fantasma está focado na vitória para iniciar uma arrancada na competição, já que o próximo compromisso também será em Vila Oficinas, na próxima terça-feira (8), diante do Paraná Clube.

O Alvinegro somou apenas 1 ponto nas duas últimas rodadas fora de casa, mas com um retrospecto positivo como mandante nesta Série B, o Operário Ferroviário chegou aos 36 pontos na tabela e o pensamento no clube é aproveitar o fator casa para vencer e continuar na briga pelo G-4. Até agora, o Fantasma soma 9 vitórias, 2 empates e apenas uma derrota no Estádio Germano Krüger. Conquistar esses pontos em Vila Oficinas também são importantes para ajudar a afastar qualquer risco de rebaixamento.

Para alcançar o objetivo, o técnico Gerson Gusmão está com as cartas na mão. Aproveitou a semana cheia com atividades utilizando praticamente todo o elenco. Contra a equipe gaúcha, o treinador deve colocar em campo um time seguro e eficaz no ataque, já que tem a disposição todos os atacantes. “Trabalhos focados no objetivo e temos condições para fazer um bom jogo e somar os pontos necessários”, resumiu o treinador.

Na maioria dos jogos até agora, o time alvinegro vem iniciando as partidas com dois atacantes na frente, com artilheiro Felipe Augusto (8 gols) caindo pelos lados. Mas também existe a possibilidade de o Alvinegro jogar com três homens de frente no sábado.

Xavante

No primeiro turno, o Operário perdeu por 1 a 0 para o Brasil, no Bento Freitas, pela 7ª rodada. Agora, o Xavante soma 30 pontos e vive uma situação parecida com a do Fantasma. Porém, buscando a recuperação dos pontos perdidos nos três últimos jogos, sendo dois em seus domínios. Empatou em casa com o Figueirense e Guarani e perdeu fora para o América Mineiro. Reconhecendo a dificuldade de jogar em Vila Oficinas, o técnico Bolívar trabalhou fundamentos nas atividades de véspera.(Foto: José Aldinan DC)