Economia

Feira do Peixe pode movimentar meio milhão de reais

16ª edição será realizada em Ponta Grossa na próxima semana, de terça a sexta-feira

Ponta Grossa recebe na próxima semana a 16ª edição da Feira do Peixe, que será realizada novamente ao lado do Restaurante Popular, nas dependências da Feira do Produtor - à qual será simultânea. O evento será lançado nesta tarde para a imprensa e a expectativa da Prefeitura Municipal é de que sejam comercializadas aproximadamente trinta e duas toneladas das espécies disponibilizadas: Tilápia, Pacu, Carpa e Bagre.

Juntamente à venda de hortifrutigranjeiros, frutos do mar, praça de alimentação e artesanatos, o faturamento pode beirar meio milhão de reais. No ano passado, segundo informações da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA), foram movimentados cerca de R$ 390 mil.

Enquanto em 2018 quatro psicultores participaram, neste ano apenas dois estarão presentes, mas para a SMAPA esse fator não deve interferir no número de vendas. “Há dez anos, por exemplo, seis psicultores participaram da feira, que comercializou onze toneladas de peixe e arrecadou R$ 81 mil”, apontam os dados da secretaria.

“De acordo com o levantamento realizado pelas instituições que realizaram a última edição da feira, passaram pelo evento diariamente cerca de 5 mil pessoas. Em 2019 o número de frequentadores deve ser maior, devido ao preço das espécies comercializadas estarem mais baixas na feira comparado aos mercados, conforme apontou o levantamento realizado pelo Procon neste mês”, afirmou a SMAPA em nota enviada pela assessoria de imprensa.

A tabela padrão do quilo de peixe será de R$ 15 e, para o piscicultor Bruno Slompo, o valor contribuirá na escolha do cliente. “Com um preço fixo para todas as espécies o consumidor pode optar por levar de uma só vez mais de um peixe sem prejuízo de valor”, afirma.

Todas as quatro espécies serão vendidas vivas, já que, segundo a administração municipal, a Vigilância Sanitária não permite que sejam realizados cortes e venda dos mesmos durante a feira. Mas, para quem quiser aproveitar os produtos já no evento, na praça de alimentação estarão disponíveis adaptações como, por exemplo, pastel e hambúrguer de tilápia, além de porções dos peixes.

A Feira do Peixe é uma realização da SMAPA em parceria com o Núcleo de Alimentação para Eventos (NAPES) e a Associação de Produtores de Hortifrutigranjeiros e os Piscicultores. Ivonei Afonso Vieira, secretário da SMAPA, enaltece as parcerias. “Nós conseguimos melhorar o evento a partir destas parcerias com produtores e feirantes. O mais importante é que estamos melhorando o fomento da produção familiar nos Campos Gerais”, finaliza o secretário.

Feira do Produtor

A decisão de realizar a Feira do Peixe junto à do Produtor foi uma decisão tomada por todos os representantes da organização dos eventos. Para a SMAPA, a intenção é aproveitar o espaço já consolidado da Feira do Produtor, ampliando a venda tanto dos psicultores quanto dos produtores de hortifrúti. “A permanência dos feirantes hortifrutigranjeiros durante todo o tempo da Feira do Peixe ficou a critério de cada um. Não há uma estimativa referente à venda dos hortifrútis, mas a perspectiva é de aumento de vendas devido o aumento de dias de funcionamento”, aponta nota enviada pela assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal.

Serviço

A 16ª Feira do Peixe será realizada nos dias 16, 17 e 18 de abril das 9 às 21 horas e no dia 19 de abril das 9 às 15 horas.

16ª edição será realizada em Ponta Grossa na próxima semana, de terça a sexta-feira (Foto: Arquivo DC)