Variedades

Feira Medieval do Parque Histórico é a única do Brasil que possui a representação dos árabes

Os orientais tiveram seu período de ouro na Idade Média e essa história será resgatada e retratada no evento.
(Foto: Divulgação)

A novidade para a terceira edição da Feira Medieval do Parque Histórico de Carambeí, que acontecerá nos dias 24 e 25 de agosto, será o espaço dedicado a representação da cultura árabe. A atividade, como todos as outra ações do evento, é coordenada pelo Núcleo Educativo do Parque Histórico e organizada por uma das guildas integrante do grupo de voluntários Chamagrimpa.

Quando o assunto é Idade Média muitas coisas estimulam o imaginário e logo vem a memória imagens de castelos, da Europa, de reis, dos feudos, de cavaleiros, caça às bruxas, mas é esquecido do mundo Oriental que influenciou neste período. A guilda Al Arab, que integra o Chamagripa, trará a presença árabe para a Feira Medieval.

“Os árabes foram responsáveis pelas rotas comerciais, durante o período medieval, foram importantes em questões relacionadas a ciência, desenvolvimento da ótica, trouxeram para o ocidente o número zero, a filosofia grega, a astronomia e a álgebra. Trazer para o museu a cultura deste povo trará diversidade para o evento, pois para os árabes não existe a noção histórica de Idade das Trevas que foi construída pelo Ocidente nos séculos XVI e XVII para explicar o período medieval, estigmatizado como uma época de ignorância, de poucas inovações científicas, dominada pelo pensamento da Igreja Católica. A noção de que os árabes consistiam num povo atrasado, bárbaro foi criada pelo Ocidente para justificar a dominação do Oriente”, explica Fernanda Hrycyna do Núcleo Educativo do Parque Histórico e integrante da guilda Al Arab.

Com a reprodução do espaço árabe será possível se aprofundar nesta cultura que teve sua época de ouro durante a Idade Média, com a conquista de territórios por meio expansão da fé islâmica. Quanto mais territórios eram conquistados, novos conhecimentos eram adquiridos. “Diferente do Ocidente que centralizava o conhecimento, os árabes incorporavam as culturas e conhecimentos de outros povos. Deste modo, se desenvolviam aproveitando e valorizando sua cultura por meio de novos aprendizados”, conta Fernanda.

O estande também contará com um espaço lúdico para apresentar ao público algumas brincadeiras que foram popularizadas no Ocidente, mas que foram trazidas pelos árabes, como jogos de tabuleiro: gamão, dama e xadrez. “Faremos o espaço das Mil e Uma Noites, com contos compilados da Índia e da Pérsia, para estimular o imaginário do público infantil. Ainda falaremos de aspectos gerais políticos e culturais, apresentaremos a prática da perfumaria trazida pelos árabes”.

Lucas Kugler, do Educativo do Parque Histórico e idealizador do evento, afirma que a Feira Medieval é a única do país que mostra a cultura oriental. “No Brasil não é trabalhado a presença árabe em eventos medievais, existem pessoas com fantasias, mas não é aprofundada a temática. Somos os primeiros que faremos o resgate desta rica tradição, com o intuito de apresentar ao público essa história que muitas vezes é esquecida”.

Serviço:

A Feira Medieval do Parque Histórico de Carambeí acontecerá nos dias 24 e 25 de agosto, das 13h às 22h. O ingresso para o evento será no valor de R$5 inclusive para caravanas, grupos escolares e grupos de terceira idade. Crianças até 12 anos acompanhadas dos pais e pessoas com traje medieval completo serão isentas do ingresso social. Mais informações no site www.aphc.com.br/feiramedieval, ou pelos telefones 42 3231-5063 e 98433-4639.