Safra 2014/2015

Financiamento atinge R$ 163,4 bi no primeiro trimestre

Banco está disponibilizando as linhas de custeio, investimento e comercialização para os produtores rurais da região

O Banco do Brasil encerrou o primeiro trimestre de 2015 com R$ 163,4 bilhões financiados no agronegócio brasileiro. O montante é 9% maior que o registrado no mesmo período de 2014. Na safra 2014/15, o banco desembolsou R$ 57,4 bilhões em operações de crédito rural. Neste momento, o banco está disponibilizando as linhas de custeio, investimento e comercialização para os produtores rurais da região. Para a aquisição de máquinas agrícolas, as principais linhas de financiamento são o Finame Rural Programa de Sustentação do Investimento (PSI), Finame Moderfrota e Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp).

De acordo com o superintendente regional do Banco do Brasil em Ponta Grossa, Clovis Ferreira Souza, o banco está, neste momento, atendendo normalmente os produtores com o Plano Safra antigo, financiando as lavouras de inverno (plantio das culturas de trigo, cevada, etc). “Existe a prática de o produtor antecipar a compra de insumos para a safra de verão, mas não estamos conseguindo atender esta demanda porque não temos definição das taxas”, diz. Quem compra antecipadamente encontra condições mais favoráveis do que no auge do plantio da safra de grãos.

Ele considera que o produtor rural está apreensivo em relação à taxa que será praticada no Plano Safra 2015/2016 e com medo de não obter crédito suficiente.

Estado

Na safra 2013/2014 foram liberados no Paraná, pelo Banco do Brasil, R$ 12,77 bilhões. Através de sua assessoria de comunicação, a instituição informa que mantém a sua liderança neste segmento, atingindo 60,5% de participação no crédito rural, conforme os dados do Sistema Nacional de Crédito Rural.

Clovis: BB tem linhas de custeio, investimento e comercialização

Foto: Arquivo