Geral

Gibson, do PPS, vence com 47% em Telêmaco

Dos 49,9 mil eleitores de Telêmaco Borba, 81,7% compareceram ontem às urnas, sendo pouco mais de 40,7 mil votos contabilizados, dos quais 1.166 foram nulos e 811 brancos. Dos cinco candidatos a prefeito, o maior número entre os municípios da região dos Campos Gerais, o agricultor Luís Carlos Gibson (PPS), da coligação “Uma nova Telêmaco Borba” (do PSD e PPS). Estreante na política telemacoborbense, faturou o pleito com 47% dos votos válidos, totalizando 18.249 votos, e assume a Prefeitura em janeiro, junto com o vice-prefeito, pastor Dã Cortez (PSD). De acordo com o Cartório Eleitoral a apuração ocorreu normalmente, sem imprevistos nas 144 secções, e a apuração foi fechada em duas horas após o encerramento da votação, às 17 horas.

“Primeiramente devo essa vitória a Deus e em segundo lugar a uma equipe empenhada, competente, que pelos trabalhos desenvolvidos reverteu o resultado final das eleições, enquanto estávamos com empate técnico nas pesquisas e estamos muito contentes com a coroação de todo este trabalho”, disse o novo prefeito. Ele conta que, apesar de ter um nome bastante conhecido em Telêmaco Borba, nos últimos dias trabalhou, de cedo à noite, em contato direto com a população. “Fizemos contatos de casa em casa, e agora a maioria da população nos conhece pessoalmente e pode ter certeza que cumpriremos nosso plano de governo, priorizando Saúde e Segurança, que é o que pede Telêmaco Borba”, disse.

O médico Márcio Arthur de Matos, que tinha apoio de oito partidos na campanha , disputou pela segunda vez a Prefeitura de Telêmaco, e ficou em segundo lugar no pleito, com 39,33% dos votos válidos, totalizando 15.261 votos. A coligação “Unidos por Telêmaco Borba” era composta dos partidos PP, PDT, PTB, PSL, PTN, DEM e PRP. Márcio não foi encontrado para dar entrevista e comentar o resultado das eleições.

O empresário Waldomiro Bereza (PMDB), que recebeu o apoio do atual prefeito Eros Araújo (PMDB), líder da coligação “Avança mais Telêmaco Borba”, formada por três partidos, ficou em terceiro lugar com 7,29% dos votos, que somam 2.830. O dentista Ede Pukanski, que deixou o cargo de vice-prefeito para disputar a majoritária conquistou 4,4% dos votos, ou 1.710, e na quinta posição o empresário Reinaldo Ridan, do PT, que tinha o apoio de seis partidos, recebeu 1,94% do percentual de votação, com 754 votos válidos.

créditos

O agricultor Luís Carlos Gibson venceu quatro concorrentes e assume a Prefeitura em janeiro