Política

Governador destaca ações do Estado para mobilidade sustentável

Ratinho Junior esteve no Complexo Ayrton Senna, que abriga quatro fábricas da Renault, em São José dos Pinhais. Governo do Estado recebeu da montadora dois veículos 100% elétricos em regime de comodato. Os carros serão usados para testes pelas secretarias de governo.
O governador Carlos Massa Ratinho Junior reforçou nesta quarta-feira (11) a determinação do Estado em apoiar iniciativas para ampliar a mobilidade sustentável no Paraná. Ele esteve no Complexo Ayrton Senna, que abriga quatro fábricas da Renault, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. (Foto: Gilson Abreu/AEN)

O governador Carlos Massa Ratinho Junior reforçou nesta quarta-feira (11) a determinação do Estado em apoiar iniciativas para ampliar a mobilidade sustentável no Paraná. Ele esteve no Complexo Ayrton Senna, que abriga quatro fábricas da Renault, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Durante a agenda na montadora, o presidente da Renault no Brasil, Ricardo Gondo, fez a entrega de dois veículos 100% elétricos ao Estado – um Zoe e um Kangoo Z.E. Os carros serão usados em regime de comodato para testes pelas secretarias de governo. “Os testes com esses dois carros elétricos acompanham a plataforma de inovação do Estado, trazendo novos mecanismos de sustentabilidade”, afirmou o governador.

Ratinho Junior destacou o projeto de lei enviado pelo Executivo à Assembleia Legislativa propondo zerar a alíquota do Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) de veículos elétricos até 2022. A matéria já passou pelas comissões de Finanças, Constituição e Justiça e do Meio Ambiente e deve ir a plenário nesta quarta-feira. Atualmente a alíquota cobrada é de 3,5%.

“Essa iniciativa reforça a visão do Governo do Estado em buscar mais sustentabilidade, cuidar do meio ambiente, em consonância com o que já acontece em países de Primeiro Mundo”, afirmou o governador.

Segundo Ratinho Junior, o Estado do Paraná também defende junto ao Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) a retirada do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na compra de carros elétricos como forma de estimular a produção e uso deste tipo de veículo. “A ideia é diminuir cada vez mais o preço dos veículos elétricos e torná-los mais acessíveis à população”, disse.

Expansão

Tendência global, o uso de veículos elétricos vem crescendo, ancorado por políticas de desenvolvimento sustentável. No Brasil, o Paraná é o estado mais preparado para viabilizar esse mercado, com políticas de incentivo, a ampliação do programa Smart Energy (vinculado ao Tecpar), parcerias com o setor privado e o fortalecimento da eletrovia da Copel, a maior do país, que corta o Estado de Leste a Oeste via BR-277.

Crescimento industrial 

No encontro na Renault, o governador destacou também o crescimento da produção industrial no Estado. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados na terça-feira (10) indicam que o Paraná registrou o maior índice de crescimento na produção industrial do País neste ano.

Entre janeiro e julho o percentual acumulado foi de 7,2%, à frente dos 15 locais pesquisados (10 tiveram variação negativa) e do índice nacional, que apresentou queda de -1,7%. O desempenho é o maior índice acumulado nos primeiros sete meses do ano desde julho de 2010, quando a indústria paranaense cresceu 22,3%.

“O momento do Paraná é muito bom, recebendo investimentos não só do Brasil, mas também internacional. É uma união de esforços para gerar emprego”, afirmou Ratinho Junior. “Nesse sentido, a Renault tem uma importância muito grande para o Estado. São 7 mil empregos diretos e mais de 25 mil indiretos no Paraná”, completou.

Linha de produção 

Ratinho Junior conheceu a linha de produção da Renault e também os recentes investimentos realizados pela montadora, como a nova fábrica de injeção de alumínio (CIA), além da modernização para receber a produção do Kwid e dos últimos lançamentos de 2019, Sandero, Logan e Stepway, linha 2020.

O governador conheceu ainda, em primeira mão, o próximo lançamento da marca para o mercado brasileiro, a remodelagem da SUV Duster. “Ficamos muito felizes com a presença do governador em nossa fábrica. Temos confiança que esse diálogo pode ser muito produtivo, tanto para a Renault quanto para o estado do Paraná”, afirmou Ricardo Gondo.

Presenças

Participaram do encontro no Complexo da Renault os secretários Valdemar Bernardo Jorge (Planejamento e Projetos Estruturantes), Márcio Nunes (Desenvolvimento Sustentável e Turismo) e Reinhold Stephanes (Administração e Previdência); o presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento, Eduardo Bekin; o superintendente de Governança da Casa Civil, Phelipe Mansur; o superintendente geral de parcerias, Luiz Henrique Fagundes; o chefe da Casa Militar, major Welby Salles; e o superintendente de negócios e gás, biomassa e inovação da Copel, Carlos Diego Pedroso.

Eletrovia paranaense é destaque no País

O Paraná tem a maior eletrovia do Brasil, instalada pela Copel. São 730 quilômetros, ligando o Porto de Paranaguá às Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu, e 12 eletropostos de abastecimento espalhados pela BR-277.

As estações são todas de carga rápida: leva entre meia e uma hora para carregar 80% da bateria da maioria dos carros elétricos, modelos que rodam de 150 a 300 quilômetros a cada carga.

Os eletropostos estão em operação em Curitiba e também em Paranaguá, Palmeira, Irati, Fernandes Pinheiro, Prudentópolis, Candói, Laranjeiras do Sul, Ibema, Cascavel, Matelândia e Foz do Iguaçu.

A Copel investiu R$ 5,5 milhões no projeto, com recursos de pesquisa e desenvolvimento.