Economia

Hortifrútis registram queda de preço em Ponta Grossa

O Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (Nerepp) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) publicou nesta semana um boletim sobre a inflação da cesta básica na cidade no mês de agosto. Realizado mensalmente, o estudo avalia o preço dos produtos que compõem a cesta básica própria para famílias com renda entre 1 e 5 salários mínimos. No geral, o aumento foi de 0,28%, totalizando R$ 507,63 – valor correspondente a pouco mais de a metade do salário mínimo vigente (R$ 998).

Das 33 mercadorias que integram a compra, 20 tiveram elevação de preços e 13 tiveram quedas. A maior alta foi verificada nos produtos de higiene (1,67%), sendo o sabonete o responsável pela maior variação positiva (4,91%) e o papel higiênico pela maior negativa (-0,47%). Já o grupo dos hortifrutigranjeiros teve a maior queda geral, de -3,66%, com o tomate tendo seu preço caindo quase pela metade (-41,14%) e a banana subindo 26,39%.

No grupo da alimentação geral a variação foi de +1,15%, tendo como destaques a alta de 19,3% no sal e a queda de 9,52% na bolacha. O preço das carnes foi o que mais se manteve estável, com uma variação de +0,36% que foi da alta do frango (+1,15%) até a baixa da carne bovina (-0,02%). No último grupo considerado, o de produtos de limpeza, a diferença geral foi de -2,36%, com o detergente tendo o maior crescimento (11,33%) e o amaciante de roupas a maior redução (-8,92%).

 

Entre os 33 produtos que compõem a cesta básica a maior redução de preço foi registrada no tomate (Foto: Arquivo DC)