Cidades

IFPR segue com implementação de unidade em Ponta Grossa

O Instituto Federal do Paraná é uma das pontas do projeto da Cidade do Conhecimento com a oferta de cursos técnicos para Ponta Grossa. Doação de terreno e parcerias vão ajudar a viabilizar o projeto

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) segue com a implementação de uma unidade do Instituto Federal (IFPR) em Ponta Grossa. O instituto é uma das pontas do projeto da Cidade do Conhecimento, viabilizada através de uma parceria entre a UTFPR e o Município, onde deverão ser agrupadas diversas frentes da inovação em apenas um espaço, incluindo o IFPR, o Parque Tecnológico, além de uma montadora de veículos no mesmo local.

De acordo com o reitor da UTFPR, Luiz Alberto Pilatti, uma das frentes, e a principal delas, para o projeto é de que a Prefeitura de Ponta Grossa doe um terreno - onde existe uma escola localizada ao lado da UTFPR - para a construção de um prédio para o funcionamento de uma agência de inovação, aliada com a oferta de cursos do IFPR e Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

O processo para a efetiva doação da área tramita há pouco mais de três anos. Em 2015, a Câmara de Vereadores aprovou o projeto 291/2015 em que autorizava o Poder Executivo a doar o imóvel para a ampliação do campus da UTFPR. A lei, no entanto, deveria ter sido sancionada pelo prefeito Marcelo Rangel (PSDB) para que a doação fosse, de fato, concretizada.

Compromisso

Na semana passada, o prefeito Marcelo Rangel assinou uma retificação no termo que determina a doação do terreno à UTFPR. De acordo com a Secretaria de Governo, “ao fazer o desmembramento no local, foram identificados alguns equívocos na medição que está na lei da doação”.

Com isso, a retificação assinada ontem por Rangel precisa ser encaminhada à Câmara de Vereadores, ser aprovada pelo Legislativo, em seguida ser sancionada pelo prefeito. A previsão da Prefeitura Municipal, é de que o projeto alterado seja novamente encaminhado à Câmara na próxima semana.

O vereador Pietro Arnaud (Rede) esteve com o prefeito Marcelo, na última semana, e conta que chegou a receber um ofício de doação do imóvel. "Eu cheguei a receber, mas o secretário de Governo, Maurício Silva, solicitou o procedimento novamente por conta da falta de alguns documentos. Sabemos então que este processo está em trâmite e que se pretende logo encaminhar o projeto novamente à Câmara de Vereadores", comentou Arnaud.

O compromisso em encaminhar o projeto de doação da área ao Legislativo torna novamente viável a implantação do IFPR na cidade, segundo o reitor. "Se isso efetivamente for feito, é um primeiro grande passo para o Instituto Federal e Cidade do Conhecimento", garantiu Pilatti.

O diretor geral do campus da UTFPR em Ponta Grossa, Antônio Augusto de Paula Xavier, comenta que a universidade espera que todo este trâmite se desdobre nos próximos dias. "Sabemos que a Prefeitura está fazendo alguns ajustes e remanejamento da escola que funciona no local, no entanto, aguardamos que isso ocorra já para os próximos dias", destacou Xavier.

Área onde funciona escola deverá ser doada para viabilização do Instituto Federal. (Foto: Fábio Matavelli)

Encontros

O deputado federal Sandro Alex (PSD) também tem participado das negociações sobre a implantação do IFPR junto ao Ministério da Educação. Para este ano, o parlamentar garantiu que voltará a se reunir com o MEC para retomar as negociações.

"Estive com o novo ministro (Ricardo Vélez Rodríguez) e vou me reunir com ele no mês de março para tratar sobre esse projeto em Ponta Grossa que poderá se tornar referência em todo o país", garantiu.

Repasses

A Justiça Federal de Ponta Grossa também abraçou a causa e em 2018 repassou à UTFPR cerca de R$ 300 mil para a compra de equipamentos que serão utilizados no IFPR.

Sebrae

Ainda na última semana, o reitor da UTFPR se reuniu com o diretor superintendente do Sebrae, Vitor Roberto Tioqueta, e entre os assuntos tratados surgiu a possibilidade de mais uma parceria para a viabilização da Cidade do Conhecimento.

"Apresentamos o projeto da Cidade do Conhecimento para Ponta Grossa durante o encontro para o Sebrae que se mostrou bastante interessado em nos ajudar em um projeto que trará bons frutos para a cidade", comentou Pilatti.

Instituto Federal pode ser referência para outras cidades

Se viabilizado, o Instituto Federal do Paraná (IFPR) poderá se tornar referência para outras cidades do Paraná. De acordo com o professor Odacir Antonio Zanatta, reitor Pro tempore do IFPR, o projeto na cidade prevê a oferta de cursos técnicos tornando-se, dessa forma, um Centro de Referência.

"É importante destacar que o IFPR de Ponta Grossa estaria ligado ao campus de Curitiba e os professores dariam aulas no município a partir de Telêmaco Borba e Irati, por exemplo. O pagamento a estes profissionais viria do MEC", destacou o reitor.

Os cursos ofertados pelo IFPR têm duração de dois anos e são totalmente direcionados ao mercado de trabalho. "É uma educação pública, gratuita e de qualidade, ministrada por professores com alto grau de qualificação".

Projetos parecidos com o de Ponta Grossa já foram viabilizados em cidades como São José dos Pinhais e Arapongas. "Em Ponta Grossa, a parceria do IFPR, UTFPR e UEPG será muito importante para colaborar com um bom desenvolvimento no arranjo produtivo, cultural e social local", garantiu Odacir.