Variedades

Igreja Matriz - Catedral de Sant’Ana

Coluna Sherlock Holmes Cultura:

Por Odenir Francisco Corsi Follador - escritor e membro efetivo da Academia de Letras dos Campos Gerais

“Acredita-se não terem sido as paróquias, a darem origem às comunidades católicas nos tempos idos da terra brasileira; Em que eram erigidas capelas e pequenas igrejas de pau-a-pique, cobertas com palha. Ficavam, apesar de ocultas entre a paisagem, testemunhando a fé dos que ali chegavam. E assim eram mostrados seus altares, santos e devoções portuguesas. Então, ofereciam respostas à necessidade de atribuir caráter sagrado,aos signos cristãos da cruz, do sino e do altar;lugar antes de domínio, dos tapuias e guaranis.

Na data de 15 de setembro do ano de 1823, a cidade de Ponta Grossa, tornou-se freguesia, depois disso existiu a necessidade de se edificar uma nova capela, que atendesse a população que necessitava de um lugar mais amplo, em substituição a antiga Capela de Telha da Paróquia de Sant’Ana, a nona paróquia do Paraná, criada na época, por Dom Pedro I.

Para sua construção, foi providenciado através de escolha, um lugar para a nova capela de Sant’Ana, pois a antiga Capela se encontrava mal localizada. Cada um tinha o desejo que, a construção fosse perto de sua propriedade e, assim, segundo tradições resolveram soltar um casal de pombos, e onde eles fizessem seu pouso, ali seria edificada a nova capela, bem como a nova sede da freguesia. Eles pousaram sobre uma cruz, bem ao lado de uma majestosa figueira que ficava no alto da colina. Através da colaboração da comunidade e com simplicidade foi construída uma capela de madeira, tendo assim a freguesia se desenvolvido nos arredores. Em meados de 1863, a capela é ampliada, proporcionando melhor espaço aosseus usuários.Como curiosidade, naquela época ainda não possuia torres.

No ano de 1906,foi realizado um contrato com o italiano Nicolau Ferigotti, para asuareforma. Ferigotti apresentou o seu projeto, que foi julgado por todos como ousado, apesar da arquitetura eclética ser comum naqueles tempos; nas construções das igrejas ocidentais,predoninava o estilo greco-romano. A nova igreja foi inaugurada no ano de 1910. No dia 10 de maio de 1926, foi criada a Diocese de Ponta Grossa e a Matriz de Sant’ana foi elevada à categoria de Catedral.

No ano de 1978a igreja Catedral foi demolida,tendo em vista não possuirum espaço ideal, necessário, para abrigar todos os seus fiéis, sendo assim, construída a nova Catedral, na mesma localidade. A construção teve início nesse mesmo ano e, em 23 de julho de 2009, foram oficialmente concluidas as obras, com Celebração Eucarística Solene da Benção e Dedicação da Nova Igreja Catedral”.

A Catedral é um símbolo majestoso, na religiosidade católica dos Campos Gerais, local de reunião dos cristãosnos séculos XIX e XX. Sendo considerado como uma das perdas, mais expressivada história de nosso Município.

(Hoje o Grupo Sherlock Holmes, liderado pela Professora e membro da ALCG, Neuza Helena Postiglioni Mansani, procuram peças importantes como: bebedouros, fontes; placas pertencentes a monumentos das praças e, inclusive da nossa Catedral como: Altar, púlpito, imagens, e demais peças que compunham seu interior. A intenção de tal procedimento, não é para retomar as referidas peças, e sim, saber da sua localização eserem catalogadas para futuras pesquisas).

Fonte: (Visões de Ponta Grossa, p. 47  e - http://pt.wikipedia.org/wiki/Catedral_Sant'Ana_(Ponta_Grossa)

Divulgação/Acervo da Casa da Memória

A Catedral é um símbolo majestoso, na religiosidade católica dos Campos Gerais