Vídeos

Implantação de tablets nas escolas custará R$ 9,5 mi em PG

A partir deste ano, as 84 instituições municipais serão contempladas com tablets. Os equipamentos terão aplicativos educacionais que ajudarão a agregar conhecimento e aprendizado

Escolas municipais de Ponta Grossa vão alinhar o ensino pedagógico com a tecnologia. A novidade é que, a partir deste ano, as 84 instituições municipais serão contempladas com tablets. Os equipamentos terão aplicativos educacionais que ajudarão a agregar conhecimento e aprendizado para mais de 21 mil crianças da rede municipal.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Esméria Saveli, ao todo serão investidos R$ 9,5 milhões para a compra dos equipamentos. "É um projeto muito grande com um equipamento muito caro. A licitação está prevista para ocorrer no dia 28 de fevereiro. Vamos implantar 40 tablets em cada escola municipal", aponta.

A secretária comenta ainda que os professores também vão receber um equipamento para poder trabalhar junto aos alunos. "O professor será o provedor deste trabalho. Nós também organizamos uma equipe técnica para trabalhar com os aplicativos que serão baixados nos aparelhos. O tablet é um equipamento que vem para atender uma demanda pedagógica", diz Esméria.  

Todos os tablets serão personalizados e rastreados o que impede qualquer tentativa de roubo. "Isso é muito importante vai garantir ainda que as crianças trabalhem com eles somente dentro da escola".

Outro fator importante, apontado pela secretária, é de que os tablets estão vindo para substituir os computadores. "Com o projeto Proinfo, em 2006, as escolas foram contempladas com computadores. Hoje eles estão sucateados e estamos mudando este equipamento. O lado positivo é que não vamos precisar de um espaço físico. Por se tratar de algo prático e que poderá ser levado até a sala de aula", lembra.

Implantação

As primeiras escolas que receberão os tablets serão aquelas que já ofertam a educação integral. O projeto será desenvolvido aos poucos e, segundo a Secretaria de Educação, a implantação dos equipamentos nas instituições poderá levar até um ano. "Vamos colocar de dez em dez escolas. Os professores vão aprendendo a mexer aos poucos e enquanto efetuamos o pagamento de uma parte, vamos adquirindo mais equipamentos", garantiu Esméria.

Volta às aulas

As aulas na rede municipal vão retornar na próxima quinta-feira (15), após o Carnaval. Enquanto isso, professores se organizam desde o dia 1° de fevereiro com a semana pedagógica e alinhamentos importantes para receber os alunos.

Até o dia 9 serão repassadas diversas informações e orientações a respeito do ano letivo, primeiramente às diretoras e pedagogas e, posteriormente, em reuniões diretas nas escolas. Cerca de 50% das diretoras estão assumindo neste ano as unidades escolares, após as eleições realizadas em 2017. Durante este período, todas as unidades serão organizadas administrativa e pedagogicamente para o início das aulas.

Escolas municipais se organizam para volta às aulas no dia 15. (Foto: José Aldinan)

 

Assista

Confira o vídeo com a entrevista completa com a secretária municipal de Educação, Esméria Saveli:

 

PUBLICIDADE