Polícia

Justiça reconhece indícios de autoria em caso Copetti Neves

Réus podem recorrer em liberdade
Neves foi morto com vários tiros, em 2018 (Foto: Arquivo DC)

A 3ª Vara Criminal do Poder Judiciário da Comarca de Ponta Grossa pronunciou os quatro réus apontados como autores do homicídio do tenente-coronel reformado Waldir Copetti Neves, em decisão datada do último dia 17 e assinada pelo juiz de direito Helio Cezar Engelhardt. Segundo a análise, existem provas de materialidade do crime e indícios de autoria em relação aos denunciados.

Após análise do processo, o juiz julgou procedente a pretensão punitiva do Estado para pronunciar os quatro indivíduos já qualificados, a fim de que sejam submetidos a julgamento pelo Tribunal do Júri da comarca, pelos crimes de homicídio, por meio cruel e com recurso que dificultou a defesa da vítima.

O homicídio de Valdir Copetti Neves ocorreu em 29 de outubro de 2018, quando foi vítima de uma emboscada, na saída de sua fazenda, às margens da PR-153 que leva ao distrito de Itaiacoca, em Ponta Grossa. Ele foi atingido por pelo menos 13 disparos de arma de fogo, principalmente na cabeça e no tórax, falecendo no local. A principal linha de acusação é uma possível dívida entre as partes, e um desentendimento anterior com os réus e a vítima.