Política

Legislativo pede mais tempo para avaliar crédito de R$ 30 mi

O projeto foi retirado para um dia de vistas, a fim de que emendas sejam apresentadas ao projeto original, enviado pelo prefeito Marcelo Rangel em regime de urgência
(Foto: Kauter Prado/CMPG)

A pedido do vereador Sebastião Mainardes (DEM), a Câmara de Vereadores de Ponta Grossa retirou da pauta de votações da sessão desta quarta-feira o projeto de lei do Executivo que autoriza a contratação de operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal no valor de R$ 30 milhões para pavimentação. Mainardes pediu a retirada para um dia de vistas, a fim de emendas sejam apresentadas ao projeto original, enviado pelo prefeito Marcelo Rangel em regime de urgência.

O vereador Geraldo Stocco (Rede), membro da Comissão de Finanças e Orçamento, apresentou voto contrário em separado ao parecer da Comissão e justificou que, neste ano, a Câmara já aprovou outro empréstimo junto à Caixa de R$ 60 milhões. Este projeto rendeu requerimento à Prefeitura que, segundo ele, até hoje não apresentou resposta à dúvidas. "Por isso, é importante termos um tempo maior para ver se a Prefeitura dá uma resposta sobre os R$ 60 milhões, onde eles foram aplicados", disse, acrescentando que esses créditos viram "bola de neve" e acaba sobrando para as próximas gestões municipais arcarem. Pietro Arnaud (Rede) acrescentou que o projeto não apresenta o cronograma de execução das obras e nem quais ruas serão asfaltadas.

O crédito de R$ 30 milhões seria através do programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) da Caixa. Em texto publicado mês passado no site da Prefeitura sobre o assunto, o secretário municipal de Planejamento e Infraestrutura, Celso Sant’Anna, disse que a definição das ruas beneficiadas com pavimentação será feita por meio de estudo. Ou seja, ainda não foram especificadas as regiões a serem contempladas com o recurso.