Agribusiness

Lodo auxilia produção de agricultores paranaenses

O projeto com lodo que auxilia as produções agrícolas a melhorarem a qualidade das plantações é promovido pela Sanepar há mais de 12 anos. A empresa possui Estações de Tratamento de Esgotos (ETEs) em 181 municípios do Paraná e 41 Unidades de Gerenciamento de Lodo (UGLs), que fazem processamento, monitoramento e destinação do lodo de esgoto para aplicação nas áreas agrícolas. O programa promove maior sustentabilidade no saneamento, proporciona a reciclagem da matéria orgânica e de nutrientes e reduz a destinação deste resíduo para aterros sanitários.

O processo de uso do lodo é através da desinfecção do resíduo por processo de calagem (mistura com cal virgem). Segundo técnicos da Sanepar, o lodo é um resíduo resultante do processo de tratamento de esgoto, que possui matéria orgânica e uma quantidade significativa de nutrientes, especialmente nitrogênio e fosforo. A higienização com cal, transforma o lodo em um excelente corretivo do solo, que adquire maior capacidade de deter umidade, diminuindo os efeitos dos períodos de estiagem durante a safra.

Esse método também favorece a formação de agregados, tornando o solo mais resistente a erosão e mais fofo, beneficiando o desenvolvimento das raízes, além disso promove adubação equilibrada e fornece micronutrientes importantes. A utilização do lodo ajuda a diminuir os custos das produções, já que o uso de adubos químicos é bastante reduzido. Segundo dados da Sanepar, a produtividade, comparada ao cultivo sem lodo, aumenta em até 50% dependendo do solo.

Utilização

O lodo só pode ser utilizado em grandes culturas e culturas cujos produtos são industrializados, como: milho, feijão, soja, sargo, trigo, aveia, adubação verde, reflorestamento, fruticultura e produção de grama. E é proibido o uso em pastagens, hortas, tubérculos, raízes, culturas inundadas e culturas cuja parte comestível entra em contato com o solo.

Números

A Sanepar começou as pesquisas para uso do lodo de esgoto na década de 1990 e, desde 2007, mais de 280 mil toneladas do produto já foram aplicadas em terras paranaenses. Foram elaborados, pelos técnicos da Sanepar e do Emater, 120 projetos agronômicos, beneficiando mais de 70 agricultores, abrangendo uma área de 1.800 hectares em todo o Paraná.

Agricultores de todo o Paraná participam do projeto (foto: Sanepar/Divulgação)