Política

Meio Ambiente fiscalizará contrato da Sanepar 

Mudança foi informada pelo secretário de Serviços Públicos, Marcio Ferreira  (Foto: Kauter Prado/CMPG)

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente assumirá a fiscalização do contrato da Sanepar, trabalho que é feito pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos, desde que a Agência Reguladora de Águas e Saneamento Básico do Município (Aras) foi extinta. A informação foi divulgada pelo secretário municipal de Serviços Públicos, Marcio Ferreira, que usou a tribuna na Câmara de Vereadores na segunda-feira (15) para falar sobre os trabalhos de fiscalização do contrato realizados pela secretaria.
O secretário municipal de Meio Ambiente, Paulo Barros, explica que a pasta está se preparando para assumir e fiscalizar os serviços. "Estamos organizando a secretaria, fazendo o diagnóstico e conhecendo a situação dos trabalhos. É um desejo meu que esta função venha para a secretaria porque já conhecemos o Plano de Gerenciamento de Resíduos, que foi feito pelo Iplan [Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Ponta Grossa] e Secretaria de Meio Ambiente. Vamos organizar os trabalhos de forma que seja fiscalizado o contrato, no que diz respeito às obras, e qualquer tipo de denúncias em relação a esgotamento sanitário e distribuição de água", frisa. 
Conforme Barros, o foco do trabalho será estritamente técnico. "Teremos um engenheiro vai acompanhar todas as obras que estão sendo feitas pela Sanepar, assim como o cronograma de obras e fiscalização dos trabalhos referente a água e esgoto", aponta. 


Câmara
Na Câmara, Ferreira destacou que a secretaria é responsável pela fiscalização dos poços de visita (PVs) danificados, ligações de água, reparos de asfalto, rebaixamento de canos, entre outras ações. Ele reforçou ainda que em recente reunião ficou definido que Sanepar e secretaria devem trabalhar de forma integrada. Para minimizar o impacto das intervenções feitas pela Sanepar nos pavimentos, principalmente nas obras de maior porte, ficou acordado um planejamento em conjunto com a Secretaria de Obras. A ideia é sincronizar as obras da companhia com as de pavimentação, evitando cortes posteriores no asfalto. Por outro lado, a Secretaria de Obras também irá informar a Sanepar sobre sua programação para que a ela  faça as suas obras de ampliação simultaneamente ou possa verificar a necessidade de remanejar redes de água e esgoto.