Cidades

Metade dos acidentes de trânsito em PG envolvem motocicletas

Número surpreende, considerando que as motos são 11,4% da frota
No último sábado (30), um motociclista faleceu ao colidir contra poste (Foto: Fábio Matavelli)

Nos primeiros 11 meses deste ano, o Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa registrou 1.658 acidentes de trânsito, de vários tipos, incluindo capotamentos, colisões, atropelamentos, tombamentos e quedas. Em meio a todas essas ocorrências, estavam 850 motocicletas, indicando que aproximadamente metade dos acidentes tem envolvimento de condutores de motos.

O número, até o final do ano, deve chegar próximo ao verificado em 2018, quando 897 motociclistas estiveram envolvidas em acidentes de vários tipos. Mas a taxa tende a ser ainda maior. Segundo o setor de relações públicas do 2º GB, muitos acidentes não são registrados pelo Siate, porque passam pela triagem e atendimento do Samu. É o caso de uma grave colisão registrada na tarde de sábado (30). Um rapaz de cerca de 27 anos entrou em óbito, após colidir contra um poste na rua Ermelino de Leão, ao lado do Parque Ambiental. As causas do acidente ainda são alvo de inquérito policial.

De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, não é possível contabilizar o número de atendimentos do Samu que envolvem apenas motocicletas. No entanto, tendo por base os dados do Siate, é possível apontar que a taxa de acidentes é considerada elevada. Enquanto cerca de 50% de todos os acidentes envolvem motociclistas, apenas 11,4% da frota nas ruas de Ponta Grossa é composta por motocicletas, conforme dados do Detran-PR.