Vídeos

Mudança em escolas de PG gera protesto de pais

Pais de alunos do Centro de Educação Infantil (CEI) Santo Antonio, localizado no Jardim Carvalho, em Ponta Grossa, entraram em contato com o DC para criticar as mudanças anunciadas nessa semana sobre as aulas ofertadas pela Instituição. O CEI é uma instituição de ensino de caráter filantrópico que recebe repasses da Prefeitura, e que anunciou aos pais a interrupção do ensino para crianças de 4 e 5 anos, a partir de 2018.

O anúncio ocorreu poucos dias após o fim do prazo regular para matrícula no ensino municipal, e causou grande transtorno para muitos pais, que já tinham até mesmo feito a rematrícula de seus filhos.

Larissa Cristina Borges foi duplamente prejudicada. Ela tem uma filha matriculada no CEI, e completa quatro anos de idade no próximo ano. A menina estudaria ali até 2019, mas agora ainda tem destino incerto. Além disso, Larissa trabalha com o transporte de alunos, e teve a oferta do serviço afetada. “Preciso correr atrás de outra escola para minha filha, e perdi vários contratos para o transporte de alunos no ano que vem, que já estavam fechados”, conta a mãe.

Ivone Catarina Rolinski conta que os pais foram informados da mudança na última sexta-feira (1º). A Escola Municipal Fioravante Slaviero, que também teve mudanças anunciadas na última semana, deixando de atender alunos de 1º e 2º anos, seria uma das instituições aptas a receber os alunos que deixam o CEI Santo Antônio.

 

Matrícula garantida

A Prefeitura de Ponta Grossa garantiu, por meio de sua assessoria de imprensa, que nenhum aluno ficará sem matrícula, e que os pais podem fazer a matrícula diretamente da Secretaria de Educação, no prédio da Prefeitura. O assunto também chegou à Câmara Municipal, onde vereadores se manifestaram. A vereadora Professora Rose mencionou que uma reunião entre pais de alunos e a secretária de Educação, Esméria Saveli, estava agendada para a tarde desta sexta-feira (8) para esclarecer as dúvidas. A Prefeitura não confirmou a reunião. 

Larissa ainda não sabe onde a filha de 3 anos vai estudar (Fábio Matavelli)

 

PUBLICIDADE