Cidades

Neudir, vítima do coronavírus era saudável, afirma a família

Conheça o seu Neudir Lacerda, um comerciante de 55 anos que deixou esposa, quatro filhos e quatro netos
Familiares sepultaram o comerciante na manhã desta sexta-feira (Foto: José Aldinan)

O segundo óbito causado pelo coronavírus em Ponta Grossa foi a do comerciante Neudir Mariano Lacerda, de 55 anos. O sepultamento foi ontem de manhã, após ficar 10 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário Regional.

Informação divulgada pela Fundação Municipal de Saúde aponta que Neudir tratava de um câncer no pulmão e testou positivo para covid-19. No entanto, a família contesta e assegura que o comerciante não tratava nenhuma doença e era absolutamente saudável.

“Meu pai trabalhava todos os dias, até ele sentir os primeiros sintomas do coronavírus. Ele nunca teve câncer, nem pressão alta, nem diabetes. Os médicos nos disseram que ele teve uma embolia pulmonar por conta da covid”, disse John Lenon Lacerda, filho do seu Neudir, que tem um irmão gêmeo e, ontem, dia do enterro do pai, completaram 30 anos.

Confirma

Ao ser questionada sobre a suposta comorbidade de Neudir, associada ao seu falecimento, a assessoria de comunicação da prefeitura disse que a equipe da Fundação Municipal de Saúde iria verificar os prontuários do paciente. E no início da noite respondeu: “Não houve confirmação da existência do câncer ou outras comorbidades”.

Os familiares acreditam que Neudir tenha contraído o vírus durante os atendimentos no mercado que a família tem há 12 anos, na vila Bom Sucesso. O comerciante começou a sentir os primeiros sintomas, como falta de ar, no dia 22 de junho e foi até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Santa Paula. No mesmo dia, foi transferido para o Hospital Universitário e, no dia seguinte, Neudir foi internado na UTI.

Lições de vida

John contou como era o dia a dia do pai e quais os ensinamentos que ele deixou. “Nós temos um mercado há muitos anos e todos os dias meu pai estava lá atendendo os clientes, sempre com gentileza e com vontade de trabalhar. É isso que ele nos ensinou, ter um trabalho, a ser honesto, a construir a nossa própria vida”, conta.

“Ele nos deixou, mas as lembranças que ficam são só boas. Lembranças dele como pai, avô, marido, trabalhador exemplar. Ele deixou cada filho com sua casa própria. Nós seguiremos fortes por ele”, contou emocionado o filho de Neudir.

O velório do comerciante ocorreu seguindo todas as normas recomendadas pela Vigilância da Saúde. O caixão permaneceu lacrado e no máximo 10 pessoas puderam ficar na sala ao mesmo tempo. A duração foi de duas horas e o comerciante foi sepultado no cemitério do bairro Chapada.

Testes

Após o sepultamento do comerciante, a esposa de Neudir e os quatro filhos fizeram o teste para covid-19. De acordo com John, o teste dele deu negativo, mas o do irmão gêmeo, do irmão mais novo e a mãe testaram positivo.

“Eles estão assintomáticos e que nos passaram que eles já estão em processo de recuperação da doença”, afirma. A irmã de John fez o teste, mas o resultado ainda não havia sido divulgado. Agora a família deve passar por um processo de isolamento domiciliar até a total recuperação de todos.