Esportes

Operário Ferroviário participa de atividade de combate à violência contra a mulher

Os atletas sub-16 e sub-17 da Escola Oficial do Operário Ferroviário participaram da roda de conversa do projeto ‘Papo de Homem’, do Operário Ferroviário, na tarde desta quinta-feira (5). Os atletas refletiram sobre frases e atitudes comuns na sociedade que disseminam o machismo e cooperam para as estatísticas de violência física, psicológica, patrimonial, sexual e moral contra a mulher.

A atividade faz parte das ações da Família Alvinegra, Divisão de Projetos Sociais do Operário, em parceria com o Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a mulher. A ação começou em março e já havia sido realizada com os atletas do time profissional, bases sub-19 e sub-17 e funcionários do clube. Com isso, o clube busca contribuir para a diminuição das estatísticas de violências contra a mulher - o Paraná é o estado que mais mata mulheres no Brasil.

“Quando trabalhamos com a população de maior faixa etária percebemos que está mais enraizado, mais difícil de refletir e, por consequência, de pensar em uma mudança. Com os mais jovens, há uma transição começando, muito da cultura de masculinidade tóxica e machismo, vem aos poucos sendo desconstruída. Quanto mais cedo inserir essas questões de igualdade, respeito e direitos, melhor para a diminuição das estatísticas de violência contra a mulher”, conta a Assistente Social do Juizado, Bruna Woinorvski, que comandou a dinâmica.

Os jogadores da Escola OFEC abraçaram a ideia e reconheceram a importância do tema. “Deu pra aprender bastante coisa. É bom saber sobre violência contra a mulher porque é uma coisa que acontece bastante hoje em dia e muitas vezes a gente nem para para refletir. O futebol abrange varias coisas, não só o jogar bola, é tudo entorno disso. Essa conversa foi muito boa, serviu para ficarmos informados e poder combater também essas violências”, afirma o goleiro Kawan Dias Carneiro. (Foto: Raylane Martins)