Economia

Ortigueira e Unidade Puma se destacam em desenvolvimento da região

Estudo coloca o município paranaense na liderança de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado nos últimos anos.

Inaugurada como uma das mais modernas fábricas de celulose do mundo, a Unidade Puma segue apresentando resultados cada vez mais expressivos para a Klabin, colaborando para o crescimento do município de Ortigueira, no Paraná, onde está instalada. Os números de vendas de celulose da Unidade foram destacados na apresentação de resultados do quarto trimestre de 2018 da empresa, anunciados nesta semana. Já a cidade lidera o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná, segundo o novo levantamento do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).

Com base em dados divulgados pelo IBGE, o estudo do Ipardes aponta que o Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná cresceu de R$ 225,2 bilhões para R$ 401,6 bilhões entre 2010 e 2016, o que significa um aumento de 78,35% em relação ao último período analisado. Entre os municípios, Ortigueira lidera o ranking de crescimento do PIB em todo o Estado com um salto de R$ 247,6 milhões para R$ 1,2 bilhão, alta de mais de 390%. Em 2016, a nova fábrica da Klabin começou a operar na cidade. Orçada em R$ 8,5 bilhões, incluindo infraestrutura, impostos e correções contratuais, foi o maior investimento privado já recebido em todo o Estado do Paraná, gerando cerca de 300 milhões em impostos por ano.

Além de impulsionar a economia local com a venda de celulose, a instalação da Unidade Puma também gerou para a comunidade projetos importantes como "Matas Sociais – Planejando Propriedades Sustentáveis", "Matas Legais", "Passo Certo", "Nossa Língua Digital", "Projeto de Resíduos Sólidos", "Crescer Lendo", "Programa Caiubi" e "Força Verde Mirim", que visam deixar um legado para o desenvolvimento da região.

Construída com as melhores práticas de sustentabilidade globais, a fábrica foi a primeira do setor de celulose no Brasil a conquistar a certificação integrada ISO 9001 e 14001 nas novas versões (2015), além de ser a primeira do setor de papel e celulose no País a obter a ISO 50001. Além disso, a fábrica possui capacidade de produzir em média 270 MW de energia elétrica, sendo 150 MW excedentes – o suficiente para abastecer uma cidade de 500 mil habitantes -, que eleva a Klabin à condição de autossuficiente na produção de energia elétrica.

As vendas de celulose da Unidade Puma atingiram 399 mil toneladas no quarto trimestre de 2018, crescimento de 10% na comparação com mesmo período em 2017, sendo 299 mil toneladas de fibra curta e 100 mil toneladas de fibra longa e fluff.