Esportes

Paraná Clube vence São Bento de virada e segue na luta pelo acesso

O Paraná Clube está vivo na briga pelo acesso à primeira divisão. O Tricolor, na noite desta terça-feira (12), na Vila Capanema, derrotou o lanterna São Bento-SP por 2 a 1, devolvendo o placar do primeiro turno. Agora com 54 pontos, o time do técnico Matheus Costa ocupa a 6ª colocação, três pontos atrás do G-4.

O Paraná já entrou em campo pressionado. Além do empate na rodada passada, viu seus principais concorrentes vencerem mais cedo. Por isso, assim que o juiz apitou, o Tricolor se lançou ao ataque. Aos 4 minutos, em um escanteio de João Pedro, Fernando Neto cabeceou na primeira trave e a bola foi caprichosamente pela linha de fundo. Pouco depois, uma tremenda ducha fria.

Leandro Almeida derrubou Zé Roberto na área. Pênalti, que o próprio Zé Roberto bateu para abrir o placar para o São Bento. Só que o Paraná não se deixou abater e seguiu pressionando. Até que aos 19 minutos chegou ao empate. Matheus Anjos bateu de fora da área, a bola desviou em Marcos Martins e foi pra rede: 1x1. Sem deixar o São Bento respirar, o Tricolor virou um minuto depois.

No cruzamento de Matheus Anjos, Jenison só ajeitou para a chegada de Éder Sciola, que bateu cruzado, no canto direito de Henal: 2x1. O jogo ficou sob controle e parecia que seria definido com tranquilidade. Henal teve que se virar aos 45 minutos para espalmar um chute forte de João Pedro, de fora da área.

Veio o segundo tempo e o jogo ficou mais “amarrado”. Matheus Costa procurou dar mais dinâmica ao time com a entrada de Vitinho. Só que aos 21 minutos, um susto para a torcida paranista. Fábio Bahia cabeceou para uma grande defesa de Thiago Rodrigues. A resposta do Paraná foi com Bruno Rodrigues. Lançado por Jenison, aos 29 minutos, ele bateu cruzado e Henal defendeu com os pés.

O goleiro do São Bento voltou a usar a mesma técnica em novo arremate de Bruno Rodrigues, aos 31, e de Guilherme Santos, aos 39. No final, o jogo ficou tenso. Com alguns jogadores visivelmente desgastados – Jenison e Jhemerson saíram por cansaço – e pela tensão do jogo, o Paraná recuou e passou a administrar a vantagem, até o apito final do árbitro, confirmando a 14ª vitória da equipe na competição.