Política

Pauliki é eleito presidente estadual do Solidariedade-PR

(Foto: Divulgação)

Neste domingo (14), o Solidariedade do Paraná realizou a sua convenção, em Curitiba, que constituiu a comissão provisória em diretório permanente no estado. Por unanimidade, Marcio Pauliki foi eleito presidente. “Tenho orgulho de estar no Solidariedade porque aqui o partido cuida das pessoas”, declarou.
O encontro contou com a presença de aproximadamente 200 participantes, entre filiados, militantes, simpatizantes e vereadores, além do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, e da executiva nacional e estadual do partido.
“O Pauliki se mostrou ser uma pessoa democrática, que quer fazer a diferença, além de ser de confiança, por isso, que estamos aqui. Temos certeza que ele irá fortalecer o partido aqui no estado com excelentes resultados nas próximas eleições”, declarou o secretário-geral nacional do Solidariedade, Luiz Adriano.
O vice-presidente nacional da legenda, Jefferson Coriteac, agradeceu a executiva estadual pela receptividade, desejou sucesso no caminho que terão que percorrer até a próxima eleição e apresentou um vídeo com uma mensagem do Paulinho da Força, presidente nacional do partido e deputado federal, que por conta da agenda, não pode estar presente. “É um prazer ter você conosco Pauliki e conte sempre comigo”, disse o presidente nacional.
Luiz Adriano também falou sobre a importância de organizar o partido. “Daqui a pouco teremos eleições e o partido precisa estar pronto. A eleição da polarização tem que ficar para trás. Nós temos que olhar para o futuro para que o Solidariedade possa ter um espaço democrático para fazer aquilo que acreditamos ser o melhor para o Brasil”, explicou.
O prefeito de Curitiba cumprimentou o presidente estadual da sigla e exaltou o significado da palavra solidariedade e disse ainda que ela deve estar entre os partidos. “O Brasil precisa de bons partidos e não pode jamais perder a solidariedade, em um mundo feito de egos temos que ir para a política por solidariedade, por missão e por vontade de servir”, afirmou.
“Já estamos trabalhando para que o partido possa crescer e se fortalecer no Paraná, para isso, teremos metas. Pelo menos a metade das cidades do Paraná deverão ter chapas completas para as eleições de 2020. Além das metas, é fundamental ter meritocracia, que é o que falta para a gestão pública”, relatou Pauliki.