Geral

Pesquisa avalia satisfação do cidadão com serviços públicos

Objetivo da ação da Controladoria-Geral do Estado iniciada na quarta-feira (04) é ouvir usuários de serviços estaduais e empregados para melhorar atendimento e traçar estratégias para suprir as necessidades da população.
(Foto: Divulgação/CGE)

Equipes da Controladoria-Geral do Estado começam ontem (04) a visitar espaços públicos vinculados ao Governo do Paraná para levantar necessidades e expectativas da população. Esta é a primeira ação do Projeto CGE Itinerante, que envolve as coordenadorias de Ouvidoria Geral e de Transparência e Controle Social. O objetivo é do trabalho é avaliar a qualidade dos serviços estaduais e traçar estratégias para atender às necessidades do cidadão.

O controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, participou do início das entrevistas, no Detran do Hauer, em Curitiba. “Buscamos aumentar a participação social na gestão do Estado. Com esse levantamento será possível melhorar as áreas que mais são solicitadas pela população”, afirmou.

Nesta fase, o CGE Itinerante vai a unidades do Detran e da Secretaria da Saúde, em Curitiba e Região. A partir do resultado obtido e da receptividade nos locais, o projeto será ampliado e aplicado em outras secretarias ou órgãos que tenham contato direto com o público.

RÁPIDO - Os empregados da CGE estarão uniformizados com coletes da Ouvidoria ou do Controle Social. Eles distribuirão panfletos explicativos sobre os canais de acesso ao Governo do Estado e aplicarão questionário com seis perguntas. “São respostas rápidas, a entrevista não toma tempo do cidadão, mas vai nos ajudar muito a traçar um panorama da qualidade dos serviços”, explicou o controlador-geral.

Depois dos usuários dos serviços será a vez dos empregados manifestarem suas opiniões. Eles poderão sugerir mudanças para melhorar o atendimento e as condições de trabalho. A pesquisa vai mensurar a relevância, o impacto e a qualidade dos serviços prestados ou ofertados pelo Estado, além de permitir a elaboração de estratégias de universalização e acesso.

“Queremos ter a segurança de que o trabalho do Governo esteja de acordo com as necessidades dos cidadãos. Buscaremos satisfazê-las com inovação, prospecção, priorização das demandas e aumento da participação social”, disse Siqueira.