Política

Mesmo condenado, Lula lidera sondagem

Pesquisa divulgada pelo Datafolha no final de janeiro aponta que mesmo após ser condenado em segunda instância pela Justiça, o ex-presidente Lula (PT) desponta como nome preferido dos brasileiros se as eleições fossem naquela ocasião e se seu nome estivesse na urna eletrônica. Nas pesquisas em que Lula aparece fora da disputa, no entanto, o destaque é para o grande índice de votos nulos ou em branco. 
No cenário sem Lula, o deputado Jair Bolsonaro (PSC) lidera as intenções de voto. Possível substituto de Lula pelo campo petista, Jaques Wagner atrai pequena parte do eleitorado lulista. Os presidenciáveis alinhados à gestão Michel Temer (PMDB), Rodrigo Maia (DEM) e Henrique Meirelles (PSD), equiparam-se a Wagner e não alcançam 5% da preferência dos brasileiros quando seus nomes são testados. Apontado como nome de fora da política partidária tradicional para a disputa pela Presidência, Luciano Huck (sem partido) tem intenção de voto similar a Geraldo Alckmin (PSDB) no cenário sem o ex-presidente. Na ausência de Lula, destaca-se a alta significativa de intenção de votos nulos ou em branco, que oscila de 24% a 32%, dependendo dos nomes consultados.
Em um dos cenários que inclui Lula, Bolsonaro, Alckmin e Ciro (PDT), entre outros, o petista tem a preferência de 36%, e na segunda colocação está Bolsonaro, com 18%, à frente de Alckmin (7%), Ciro (7%) e do pré-candidato do Podemos, Alvaro Dias (4%). Neste caso, os votos branco ou nulo cairiam para 19%, e 3% dos entrevistados não opinaram.
A pesquisa feita pela Gerência de Pesquisas de Opinião do Datafolha foi realizada do dia 29 ao dia 30 de janeiro de 2018, com 2.826 entrevistas presenciais em 174 municípios. A margem de erro margem é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos considerando um nível de confiança de 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número – BR 05351/2018.

Pesquisa aponta que participação de Lula será decisiva no processo eleitoral

 

PUBLICIDADE