Pesquisa revela índices de Ibope das rádios de Ponta Grossa

Dados técnicos levantados pela Datasonda Pesquisas mostram, detalhadamente, o perfil dos ouvintes das emissoras da cidade e os horários de pico de audiência das programações, fornecendo um panorama sobre o público-alvo de cada programa

 

Fábio Matavelli

 

Márcio Martins explica que a pesquisa permite fazer a comparação da audiência de todas as rádios

Uma pesquisa técnica realizada pela Datasonda Pesquisas mostra, detalhadamente, os índices de audiência alcançados pelas rádios AM e FM da cidade de Ponta Grossa. Encomendada pelas rádios MZ, Antena Sul e Rádio T, a pesquisa foi realizada durante o período de 21 dias e fornece gráficos e tabelas com as informações. São dados detalhados sobre os ouvintes como gênero, faixa etária, classe social, grau de instrução e, até mesmo, agrupamento econômico-geográfico.

De acordo com o proprietário da Rádio T, Márcio Martins, a intenção na realização da pesquisa é a garantia de oferecer um bom produto aos anunciantes. “Essa história de dizer que uma emissora é líder ou não, na verdade não existe, o que menos interessa para nós é quem está em primeiro ou segundo lugar. Nós vivemos de anunciantes e eles querem um retorno, que é possível através de uma grande quantidade de pessoas escutando o anúncio deles. É por isso que a gente tem que saber exatamente o horário e qual o público-alvo”, comenta.

A pesquisa permite fazer um comparativo entre as rádios, avaliando nos gráficos quais os horários de maior e menor audiência e a média alcançada pelas emissoras. Além disso, existem tabelas que mostram a porcentagem geral de audiência por emissora, quais os locais onde o rádio é mais ouvido e permite analisar por dia da semana a quantidade de pessoas que sintoniza em cada rádio da cidade.

Dados

De acordo com a pesquisa, a emissora de maior audiência no índice geral é a Rádio T. A pesquisa revela ainda que 65,15% das pessoas ouvem rádio em casa, 24,13% no trabalho e 10,72% no carro. Outro dado abordado é sobre a sintonização das rádios. De acordo com os dados, as rádios AM alcançam 33,56%, enquanto as FM registram 66,44%.

Márcio Martins ressalta a relatividade dos dados em relação aos dias e horários analisados. “Este é um dado geral. No entanto, a pesquisa mostra que, em alguns horários, dependendo do programa, algumas emissoras AM ultrapassam a audiência das FM”.

Rádios

Um dos principais dados apontados pela Datasonda revela que o horário de maior audiência nas rádios de Ponta Grossa é das 10 às 11 horas da manhã, quando 11,30% da população da cidade está sintonizada. “Já andaram dizendo diversas vezes que as rádios estão prestes a serem extintas, mas os dados mostram o contrário. Existe uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), a nível nacional, que mostra que 90% da população ouve rádio, seja de maneira contínua ou esporádica, pelo menos uma vez no período de cerca de trinta dias”.

Internet

Mário Martins ressalta a característica de ‘companheiro’ do rádio, em relação aos outros meios de comunicação e lembra que, atualmente, a internet tem ‘roubado’ o público de outros meios de comunicação como TV e impressos. “O rádio é um dos menos ameaçados pela internet, já que permite que as pessoas façam outras coisas, cumpram outras atividades, enquanto estão sintonizadas em alguma emissora. A televisão já não oferece esta mesma alternativa. Ou você presta atenção nela ou vai se incomodar”.

 

PUBLICIDADE