Cidades

PG abre edital para novo sistema de monitoramento

Sistema deve permitir que população acione GM com um botão
Parque Linear terá maior parte dos equipamentos (Foto: Fábio Matavelli)

A prefeitura de Ponta Grossa realizará, no dia 3 de julho, o pregão eletrônico 120/2019 para contratação de empresa responsável pela locação, mediante fornecimento, instalação e manutenção, de um novo sistema interativo de videomonitoramento. O edital no valor máximo de R$ 561.387,82 foi publicado na edição de terça-feira (18) do diário oficial do município, e os detalhes disponibilizados on-line nesta quarta-feira (19).

Conforme especificam os anexos da minuta do pregão, no valor está incluído o fornecimento do serviço por 12 meses. Os chamados módulos ostensivos de segurança seriam destinados à operações de segurança pública e de segurança no trânsito, com aplicação prática junto à Secretaria Municipal de Cidadania e Segurança Pública. Devem compor o novo sistema cinco sistemas compostos por câmeras de monitoramento com comunicação com centro de controle e observações.

Um dos sistemas seria destinado ao calçadão da rua Coronel Cláudio, e outros quatro deverão ser fixados no parque Linear, que vem sendo gradativamente instalado ao longo da rua Visconde do Rio Branco, em Oficinas. A secretaria justifica o investimento como uma forma de levar mais segurança à população e aos bens públicos, “tendo em vista diversas ocorrências de vandalismo no município (...), especialmente nos parques das cidades e a urgente necessidade de inibir a prática de crimes nestes locais; considerando a importância de um canal alternativo que viabilize a comunicação direta entre a população e os agentes municipais de segurança”.

Também é uma forma de ampliar o videomonitoramento, que hoje conta com 36 câmeras na cidade. O sistema ainda deve possibilitar a populares o acionamento, a partir de uma botoeira, dos serviços da Guarda Municipal, além de possuir sistema de áudio capaz de emitir mensagens de aviso, permitindo à GM realizar abordagem de suspeitos à distância.

Detecção de placas
As câmeras instaladas ao longo do parque Linear deverão ser do tipo OCR, equipadas com tecnologia capaz de fazer a leitura de caracteres de placas de veículos, o que viabilizaria a detecção de veículos com alerta de furto ou roubo, por exemplo. As imagens em vídeo captadas devem ser armazenadas pelo período mínimo de 30 dias, o que auxiliaria em casos de investigação criminal. A instalação dos equipamentos, conforme o edital, deve ocorrer em 120 dias após a assinatura da ordem de serviço.

Vandalismo
O parque Linear sofreu ação de vandalismo em março, quando 10 das lâmpadas da pista de caminhada foram furtadas durante uma noite, cerca de 15 dias após sua instalação. A prefeitura tem a intenção de incentivar o uso de novos espaços de lazer no município, daí a necessidade de ampliar a sensação de segurança, no que o sistema eletrônico de monitoramento seria potencialmente útil. No local já há parque infantil, equipamentos de ginástica, arborização recente e pista de caminhada e ciclovia.