Cidades

PG apela para que pessoas permaneçam em casa

(Foto: Arquivo DC)

Em entrevista ao Jornal Diário dos Campos, na manhã de quarta-feira (25), o médico Rodrigo Manjabosco, secretário-adjunto da Fundação Municipal de Saúde, pediu para que a população continue seguindo todas as orientações que já estavam sendo reforçadas sobre todos permanecerem em casa, inclusive os idosos. O apelo foi realizado após o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, em rede nacional, na noite de terça-feira (24). O presidente criticou medidas de isolamento e quarentena tomadas pelos governos estaduais para evitar a disseminação do coronavírus.

"O Município permanece com a orientação do decreto do governo estadual até novas orientações. Mesmo com as novas orientações do cenário nacional, a maioria das prefeituras permaneceram com essa manifestação de que ainda vamos manter as decisões tomadas na semana passada. Por isso, pedimos para que a população siga com as orientações do governador Ratinho Júnior", disse Majabosco.

O médico alerta que o vírus está circulando no Paraná e que é extremamente importante siga com o isolamento nesse período. "Nós estamos indo em uma linha bem tranquila e, nesse momento, a contaminação está sendo gradativa. Então entendemos que esse isolamento estava sendo, de certa forma, acertada. O isolamento, portanto, diminui o contágio e estava dando resultado. Queremos que isso se mantenha para evitarmos casos mais graves", enfatiza.

Apelo

O prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel,também fez o apelo para a população durante live nas redes sociais. "Os maiores especialistas do mundo dizem que isso tem tempo para acabar e eu estou certo disso. Então Ponta Grossa irá permanecer dessa maneira. Eu peço para que você fique em casa, cuide dos seus filhos e reflita. Não exponha os seus entes queridos. O Município vai manter todos os decretos e aguardará por dias melhores. Vamos superar isso juntos", garantiu o prefeito.

EPI's

Ainda em entrevista ao DC, o secretário-adjunto destacou que todo o Brasil está com dificuldades na compra dos equipamentos de EPI, mas garantiu que Ponta Grossa conta com estoque para suprir as unidades de saúde e os hospitais.

"Além de estarmos providenciando a compra de mais equipamentos, estamos fazendo parcerias com as instituições para produção desses materiais. Os profissionais da saúde também estão sendo orientados ao bom uso desses EPI's  para uma maior durabilidade", destacou Manjobosco.

A contratação dos médicos, de acordo com Manjabosco, também está em trâmite. Alguns profissionais já se apresentaram e outros o farão de forma gradativa.

UTI's

Manjabosco garantiu ainda que o governo do Paraná já realizou o mapeamento do número de leitos de UTI's em Ponta Grossa e que já teria um plano de ação caso haja necessidade de expansão.

Orientações

Cálculos matemáticos apontam que a situação mais crítica com relação à pandemia deverá durar por cerca de três meses. "Por isso, é importante manter a estratégia de lavar as mãos e de manter o isolamento. As nossas equipes estão cada dia mais preparadas para dar conta de todos os atendimentos. A população também tem nos ajudado no sentido de procurar as unidades somente em casos necessários para evitar aglomerações. Mas a recomendação mais importante é evitar contato e deixar os idosos em casa", destacou Manjabosco.