no

PG deverá imunizar 92 mil pessoas contra a gripe

A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Saúde, deverá imunizar pouco mais de 92 mil pessoas durante a Campanha de Nacional Vacinação contra a Influenza (H1N1). Neste ano, por conta do aumento dos casos suspeitos do novo coronavírus no país, o Ministério da Saúde resolveu antecipar, para o dia 23 de março, a campanha como estratégia de diminuir a quantidade de pessoas com gripe nesse inverno.  

A novidade é que, neste ano, a campanha abriu mais grupos prioritários a serem imunizados como é o caso dos adultos, entre 55 a 59 anos; funcionários do sistema prisional; policiais civis, militares e bombeiros; professores do ensino médio e básico, além das gestantes; trabalhadores de saúde; puérperas; crianças até seis anos e idosos.  

De acordo com o Ministério da Saúde, a vacina da gripe não previne o coronavírus. Mas, segundo o órgão, ela será importante para combater os demais vírus associados a outros tipos de gripes e diminuir a dificuldade dos profissionais de saúde na hora de identificar corretamente o tipo de vírus que está provocando os sintomas no paciente.

Coronavírus 

Na última semana, o Laboratório Central do Estado (Lacen Paraná), recebeu 10 kits para o diagnóstico do novo coronavírus, quantidade suficiente para a realização de 240 testes. Esses kits foram encomendados pelo Ministério da Saúde, para a Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP).

Atualmente, as amostras de casos suspeitos precisam ser encaminhadas para a FioCruz, no Rio de Janeiro, o que entre trâmites burocráticos e deslocamento, envolve cerca de 24 horas.

O Estado possui, até o momento, 13 casos em análise. O caso de uma paciente de Curitiba foi excluído após investigação realizada pelo município. A jovem de 19 anos não se enquadra na definição de caso suspeito do Ministério da Saúde. Os 13 suspeitos em investigação são nove mulheres e quatro homens, com idades entre 21 a 51 anos. Os pacientes residem em Cascavel (1), Curitiba (7), Foz do Iguaçu (2), Londrina (1) e Maringá (2).

Prevenção

Entre as principais medidas estão evitar contato próximo com pessoas com infecções respiratórias agudas; lavar frequentemente as mãos, especialmente após o contato direto com pessoas doentes e antes de se alimentar; usar lenço descartável para higiene nasal; cobrir nariz e boca ao espirrar e tossir; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres pratos, copos ou garrafas.
 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Motorista bate contra caminhão em Uvaranas

Conservatório musical de PG inicia ano com 500 alunos