Política

PG terá mais R$ 30 milhões para pavimentação

Nova contratação permitirá ampliar índice de pavimentação na cidade, com a contratação de obras por diversos bairros
(Foto: Divulgação/Prefeitura de Ponta Grossa )

A Prefeitura de Ponta Grossa deve encaminhar à Câmara de Vereadores nos próximos dias um projeto de Lei visando autorização para contratar operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal através do programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa). Com o recurso previsto em R$ 30 milhões, a Prefeitura deve ampliar os investimentos em infraestrutura no município, com projetos de pavimentação e ciclovias que contemplarão diversas regiões da cidade. 
“Sabemos que, hoje, a maior reivindicação da população é na área da infraestrutura. Depois de alcançarmos diversos avanços na saúde e educação, estamos buscando recursos para garantir investimento suficiente para ampliar nossa pavimentação de 75% para 90% em toda a cidade, colocando Ponta Grossa em um novo patamar de infraestrutura no estado do Paraná. Com as mesmas condições da operação de crédito assinada em 2018, esperamos transformar nossa cidade, com projetos de manutenção e novas pavimentações para diversos bairros”, aponta o prefeito Marcelo Rangel.
Em 2018, o Município obteve crédito de R$ 55 milhões junto ao Finisa para investimentos em infraestrutura. Desse total, R$ 38 milhões já possuem projetos licitados ou em fase de abertura de licitação. Nesse valor, estão contempladas 22 obras em regiões como Ronda, Lagoa Dourada, Jardim Planalto, Leila Maria, Colônia Dona Luiza, Gralha Azul, Shangrilá e diversas outras, já com ordem de serviço assinadas.  
“Do nosso orçamento próprio, sobra hoje menos de 2% para realizar investimentos, por isso o crédito obtido no contrato de 2018 e essa nova liberação são muito importantes para que o Município mantenha o ritmo de investimentos na área de pavimentação. Foi somente depois de avaliar o fechamento dos balanços de receita e despesa de 2018, nossa capacidade de investimentos e pagamentos, que a Caixa Econômica avaliou que poderíamos obter uma nova operação, com as mesmas condições da contratação anterior: parcelamento em 120 meses e carência de 24 meses”, detalha o secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski.
Sendo o PL aprovado na Câmara e a lei sancionada pelo prefeito, o projeto e documentação serão enviados à Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para aprovação e liberação do crédito, para, depois disso, ser dado início aos processos licitatórios.
“Este recurso deve contemplar obras em diversos bairros da cidade, com projetos de pavimentação e também ciclovias. Iniciamos com o projeto de revitalização completa na Avenida Monteiro Lobato e já temos outros projetos iniciados ou em fase de início. Para este novo investimento, vamos realizar levantamentos e estudos técnicos para definir as localidades contempladas, podendo atender áreas que precisam de manutenção e também bairros mais antigos que ainda não contam com pavimentação”, comenta o secretário municipal de Planejamento e Infraestrutura, Celso Sant’Anna.