no

Polícia ouve testemunhas de tiroteio no Santa Mônica, em Ponta Grossa

Testemunhas do tiroteio ocorrido no último sábado (1), na vila Santa Mônica, já estão sendo ouvidas pela polícia. Tudo começou por volta das 20 horas, na rua Gaza, região do bairro Jardim Carvalho, quando dois homens passaram atirando em um veículo. Os alvos eram dois rapazes, de 23 e 22 anos, que foram atingidos no local.

“Um dos homens caiu no local e o outro, mesmo baleado, conseguiu fugir da ação criminosa. Enquanto ele corria, os indivíduos continuaram realizando disparos que acabaram atingindo uma mulher, de 23 anos, que morreu no local”, informou o delegado Fernando Jasinski, responsável pelo setor de Homicídios da 13ª Subdivisão Policial (SDP).

A vítima é Thais Fernandes da Silva que, segundo o delegado, não tinha nenhuma relação com os outros dois baleados e acabou atingida pelos disparos. Thaís era natural de Curitiba e trabalhava como lavradora. Ela foi sepultada na manhã de segunda-feira (3) e deixou um filho de quatro anos. Os outros dois rapazes baleados foram encaminhados pelo Siate e Samu ao hospital e ainda seguem internados.

“Já existe uma investigação em andamento e as eventuais testemunhas do dia do crime já estão sendo ouvidas, bem como as outras duas vítimas serão ouvidas na delegacia para esclarecimento dos fatos”, informou Jasinski.

Por enquanto, não há informações sobre a localização do veículo utilizado pelos envolvidos, bem como a identificação dos suspeitos. A Polícia Civil também trabalha para saber a motivação do crime.

***

Correção 

Ao contrário do que foi divulgado pelo DC, no último sábado (1), foram três baleados, sendo que uma das vítimas morreu local. Inicialmente, as informações que chegaram até a reportagem é de que haviam sete baleados no local. 

Leia mais aqui

Veja vídeo:

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Hospital Regional de Telêmaco Borba abre mais leitos de UTI

Ex-papa Bento XVI está gravemente doente, diz jornal