Polícia

Ponta Grossa tem queda de 13,3% nos homicídios

Nos primeiros três meses deste ano, 26 crimes desse tipo ocorreram na área, apontando queda de 27,7% nos homicídios dolosos
(Foto: Agência Brasil)

O município de Ponta Grossa registrou a ocorrência de 13 mortes violentas, decorrentes de homicídio doloso, no primeiro trimestre deste ano. O número foi apresentado no relatório estatístico de mortes, divulgado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-PR) e aponta a redução de 13,33% nos crimes dessa natureza no município. No mesmo período, no ano passado, foram 15 homicídios.

Em toda a região da 4ª Área Integrada de Segurança Pública (4ª Aisp), que engloba Ponta Grossa e outros 18 municípios, foram 36 homicídios no primeiro trimestre do ano passado. Nos primeiros três meses deste ano, 26 crimes desse tipo ocorreram na área, apontando queda de 27,7% nos homicídios dolosos.

Houve exceções. A cidade de Castro já registrou um homicídio a mais que o verificado no primeiro trimestre de 2018. Arapoti não teve nenhuma morte violenta no período no ano passado, e registrou uma já neste começo de ano. Ipiranga verificou a mesma situação. De outro lado, Rebouças, Rio Azul e Sengés, que juntos somaram seis mortes até março de 2018, neste ano não tiveram nenhum caso de homicídio. Jaguariaíva, com quatro mortes no período em 2018, neste ano teve apenas uma.

 

Estado

De acordo com o balanço antecipado pelo governador do Paraná, Ratinho Júnior, na última semana, o estado todo teve uma redução de 32% nos homicídios nos primeiros 120 dias. A queda em Ponta Grossa seria reflexo dessa redução verificada em todo o estado. Segundo ele, também houve redução em outros índices de criminalidade. Roubos de carro teriam caído 38%.

 

Telêmaco Borba

Telêmaco Borba, embora inscrito em outra área (22ª Aisp), chama a atenção por ficar geograficamente próxima, e apresentar elevados índices de homicídio. Em todo o ano passado foram 37 mortes violentas no município. O primeiro trimestre de 2018 contou com cinco homicídios. Neste ano, no mesmo período, já foram 13 homicídios, o que demonstra aponta em um possível aumento na criminalidade, mesmo com a redução verificado no estado.