Vídeos

Porta de ambulância cai sobre funcionária do Samu

Uma funcionária do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência ficou ferida em acidente ocorrido na manhã deste sábado (14), em Ponta Grossa. Ela havia estacionado a viatura em frente ao Hospital Municipal Dr. Amadeu Puppi, onde realizava o recolhimento de materiais hospitalares, quando a porta lateral da ambulância se desprendeu e atingiu sua cabeça.

A vítima foi imediatamente recolhida ao Hospital para atendimento médico, mas a situação evidenciou a falta de manutenção do veículo. O DC verificou vários indícios de precariedade no carro. Além da porta lateral que desprendeu, a porta de trás está com problemas e não abre, enquanto que a porta lateral só abre por dentro, e foi ao realizar essa operação que a porta se soltou e atingiu a funcionária.

Segundo apurado, a ambulância em questão é utilizada principalmente para o transporte de pacientes menos graves e recolhimento de material hospitalar com o objetivo de realizar a esterilização rotineira dos equipamentos. Ainda assim, o mau estado de conservação do carro surpreende. A ferrugem atinge dobradiças e a própria estrutura de bancos, um dos quais não está sequer fixado no veículo. Há uma bateria elétrica exposta, a porta da lixeira arrebentada, um banco remendado com fita adesiva e gavetas coladas com fita crepe.

 

Prefeitura

O secretário adjunto de Gestão Administrativa em Saúde, Luiz Antonio Delgobo, informou que atualmente o município possui três ambulâncias básicas e uma alfa, que são veículos novos. Mas que há 10 ambulâncias no pátio do Samu, sendo seis em ótimas condições e outras quatro mais antigas. “Também temos contrato de manutenção preventiva com uma empresa, cujos pagamentos estão em dia, e um funcionário responsável por toda parte de manutenção veicular. No caso dos carros mais antigos, dois deles serão desplotados para uso em outros departamentos do Município. Outros dois terão baixa porque o custo é muito alto para manutenção”, disse.

Levantamento

A secretária municipal da Saúde, Angela Pompeu, demonstrou surpresa com o incidente. “Temos ambulâncias novas, não temos porque fazer uso das antigas. Na segunda-feira faremos um levantamento para tirar todas as velhas de circulação”, comentou.

Veículo é um dos mais antigos em uso pelo Samu na cidade (Fábio Matavelli)