Economia

Preço do gás de cozinha tem o primeiro reajuste do ano

O preço do botijão do gás liquefeito de petróleo (GLP), mais conhecido como gás de cozinha residencial, ficou mais caro desde hoje (05). O reajuste deve começar a chegar para os consumidores até o fim dessa semana.

A Petrobras anunciou um aumento de 1% no valor do produto, mas o acréscimo deve ser maior em algumas regiões do país, dependendo dos valores que são repassados pelas revendedoras de gás. De acordo com o empresário Mauri Pereira o reajuste para o consumidor ainda não foi definido. “Vamos analisar o preço que chegará a nova carga, para então atualizar nossa tabela de custos, mas infelizmente teremos que repassar esse aumento para os clientes”, explica.

A última alteração de preço do gás de cozinha tinha ocorrido no mês de novembro de 2018. Em nota, a Petrobras explica que a desvalorização do real frente ao dólar foi o principal fator para a alta. Segundo a empresa, os ajustes no preço do GLP-P13 são aplicados a cada três meses, obedecendo metodologia definida em 18 de janeiro do ano passado, “que permite suavizar os impactos derivados da transferência da volatilidade externa para os preços domésticos”.

Produto deve ficar mais caro para os consumidores (foto: José Aldinan)