Cidades

Prestes reúne moradores e lança projeto de revitalização de praça

(Foto: Divulgação)

Desenvolver a comunidade próxima aos seus empreendimentos e promover o engajamento, o senso de participação e pertencimento dos moradores. Esse é o objetivo do projeto que começou a ser desenvolvido pela Prestes Construtora e Incorporadora, na região do Jardim Carvalho. 

Para atender a lei de Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV), o empreendimento, que foi o primeiro de Ponta Grossa a ter essa exigência, deve realizar alguns investimentos na região do entorno. O objetivo é mitigar os impactos causados pelo condomínio e acima de tudo, melhorar a qualidade de vida e o acesso de todos que moram próximos. E nessa linha, a empresa já investiu na pavimentação asfáltica 1400 m2 de e galerias, além de 400 metros de calçadas com piso tátil e dois pontos de ônibus. 

A outra parte se inicia, nesta fase, com a revitalização de uma praça que fica no bairro. Mas para que o projeto continue vivo após a entrega da obra, a proposta da Prestes foi mobilizar a comunidade. Embora a construtora invista na revitalização do espaço através de recursos previstos na legislação, conforme medida compensatória, a proposta é que o espaço seja administrado e cuidado a partir do engajamento da comunidade. “Nossa intenção é plantar uma semente na região que renderá muitos frutos para os nossos clientes, mas acima de tudo, para quem vive no bairro”, destaca.

E para que o projeto, que prevê a construção de quadras esportivas, espaços voltados à promoção da saúde e playground, ocorra de forma colaborativa, moradores responderam a uma enquete. A intenção foi descobrir o que gostariam que o projeto contemplasse, além do que já foi aprovado pelo Iplan (Instituto de Planejamento). Além disso, foi organizado o 1º Workshop. Integrantes da equipe técnica da construtora e da consultoria Praças.co, de São Paulo, apresentaram o projeto e a necessidade de engajamento dos moradores, na execução, manutenção e cuidado do espaço após a entrega.

Pela primeira vez, uma iniciativa colaborativa nesses moldes sai dos grandes centros. “É nosso primeiro projeto fora de São Paulo e foi muito bacana ver a interação dos moradores, a vontade e a disponibilidade que cada um têm, ao seu modo, de participar”, conta o urbanista Marcelo Rabelo, fundador do Praças.co. A consultoria, que já trabalhou em diversas iniciativas semelhantes, foi contratada pela Prestes com o propósito de ensinar mecanismos para que os moradores possam manter o local, transformando-a em um lugar de destino, e não apenas de passagem. 

Para o futuro morador do Vittace Jardim Carvalho, Joy Marques de Almeira, o projeto é interessante porque parte do princípio da revitalização e da manutenção da praça. “É uma iniciativa piloto, que envolve várias frentes e que tem como objetivo deixar o lugar mais atrativo aos moradores”, diz. O morador José Luiz Soares, que há 12 anos vive do bairro tem uma relação bastante próxima com o espaço coletivo. Apesar da pouca estrutura atual, ele junto com outros moradores organizam festas, confraternizações e churrascos no local. Segundo ele, o envolvimento da iniciativa privada e dos moradores é muito importante no processo de transformação. “Quanto mais gente participar e se envolver melhor”, diz. Segundo ele, que visualiza o futuro da praça, “será um espaço maravilhoso”.