Política

Primeira semana de mandato: como foi?

O Diário dos Campos conversou com os deputados estaduais, federais e senadores para saber como foi a primeira semana de trabalho 
(Foto: Arquivo DC)

Os eleitos para a nova legislatura tomaram posse no dia 1º de fevereiro para mandato de quatro anos na Assembleia Legislativa do Paraná e Câmara Federal e para mandato de oito anos no Senado. A semana foi marcada, de um forma geral, pela eleição das novas presidências, composição das Mesas Diretoras, escolha das lideranças partidárias, início da composição das comissões internas, apresentação dos primeiros projetos. 
Na Câmara Federal, três representantes da região foram empossados: Sandro Alex (PSD), para o terceiro mandato; Aliel Machado (PSB), para o segundo; e Aline Sleutjes (PSL), para o primeiro mandato. 
Sandro Alex (PSD) assumiu requerendo o desarquivamento de proposições da legislatura anterior. Entre eles, está proposta que prevê perda de mandato para deputados que são condenados. Sandro Alex também assinou pedido para a criação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), protocolada pela deputada Joice Hasselmann (PSL), que propõe investigar as causas da tragédia de Brumadinho e fiscalizar a situação de obras semelhantes no país. E, na sequência, se licenciou do mandato para assumir a Secretaria de Infraestrutura e Logística do Paraná, cargo que ocupa, oficialmente, desde segunda-feira (4). Assim, a semana foi de compromissos em cidades do Paraná, junto ao governador Ratinho Junior (PSD). Na Câmara Federal, quem assumiu sua vaga foi o suplente Reinhold Júnior (PSD), com o compromisso, segundo Sandro Alex, de defender bandeiras já levantadas por ele, como as medidas de combate à corrupção. 

Sandro Alex se licenciou para assumir a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Foto: Arnaldo Alves/ANPr)

 

Aliel Machado, por sua vez, além de solicitar o desarquivamento de proposições apresentadas na legislatura anterior, apresentou 19 novas projetos de lei e projeto de decreto legislativo, seja como autor individual ou em conjunto com outros deputados, além de requerimentos. Já no primeiro dia da nova legislatura na Câmara, Aliel foi um dos primeiros parlamentares a protocolar os projetos. Entre eles está o PDL 2/2019, que prevê o fim do benefício do auxílio-mudança para os parlamentares reeleitos e também para os deputados que venham a se eleger para o Senado. "Pudemos perceber que na transição de um mandato para outro que muita coisa de regalias e utilização do dinheiro publico precisa ser corrigida", frisa. Motivado pela tragédia que aconteceu em Brumadinho (MG), o parlamentar apresentou o PL 16/2019, alterando o patamar das indenizações por danos em ambiente de trabalho.  

Aliel Machado foi um dos primeiros a protocolar projetos (Foto: Divulgação)


Eleita para o primeiro mandato, Aline Sleutjes participou, nesta semana, de reunião da bancada feminina da Câmara, e esteve em encontro  com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em que discutiu a habilitação para a venda para a China e Rússia e reintegração da Fazenda Capão do Cipó, em Castro, de propriedade da União, que foi ocupada pelo MST. "Estamos lutando pelo agronegócio", aponta. O agronegócio, inclusive, foi bandeira defendida durante sua campanha. Neste sentido, ela deve fazer parte da Frente Parlamentar da Agropecuária, e da Comissão de Agricultura. "E, como professora, quer defender projetos relacionados à área de educação". Aline também esteve em audiência com apresentação dos projetos de segurança pelo ministro de Justiça, Sergio Moro e participou de reunião da nova Frente Parlamentar Mista para Defesa e Fomento da Livre Iniciativa.

Aline Sleutjes se reuniu com a ministra Tereza Cristina (Foto: Divulgação)