Cidades

Professores da UEPG deliberam pela manutenção do estado de greve

(Foto: André Johnson)

Nesta quarta-feira, 04, professores da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) realizaram Assembleia Geral Permanente do Sindicato dos Docentes da UEPG (SINDUEPG) para avaliar os resultados da greve do dia 03/12 e mobilização em Curitiba que aconteceram na terça-feira, 03. Por decisão unânime, foi mantido o estado de greve e assembleia permanente. Enquanto acontecia a reunião, em Curitiba os deputados aprovaram a PEC da Reforma da Previdência, motivo pelo qual os professores paralisaram as atividades.

            “A avaliação política que eu faço é que a reforma da previdëncia é uma derrota brutal sob o ponto de vista dos nossos direitos, mas esse processo está acontecendo em todos os estados e o Paraná foi o que produziu a reação mais significativa, massiva e articulada”, comenta o presidente do SINDUEPG, Marcelo Ubiali Ferracioli. “Isso é resultado de um esforço consciente de todos os sindicatos, nós conseguimos fazer essa luta. Vamos seguir em frente, ainda temos muitas lutas pela frente. Temos que valorizar a articulação que construímos em 2019. Com ela já está difícil, sem ela não tem luta. Vamos seguir sob vigília, tem muitas coisas para acontecer”, finaliza.