Cidades

Professores realizam trabalho coletivo para melhorar qualidade do ensino

Equipes pedagógicas e demais funcionários dos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e Escolas Municipais de Ponta Grossa tiveram, nesta sexta (12) um dia de trabalho para avaliar o desempenho e apontar melhorias para o funcionamento das unidades escolares, o ensino e a aprendizagem dos alunos municipais. Na Hora de Trabalho Pedagógico Coletivo (HTPC), todos analisam diversos detalhes da educação para apresentar propostas de melhoria da escola pública.

A HTPC foi realizada pelas equipes de todas as 145 unidades escolares mantidas pela Secretaria Municipal de Educação – por este motivo, neste dia não houve aula para os alunos. A prática faz parte do projeto político-pedagógico da SME, que realiza constantes formações de professores, qualificando a Rede Municipal de Educação de maneira permanente. Neste momento, um dos objetivos é avaliar o cumprimento do plano político-pedagógico das escolas e analisar possibilidades de melhorias para os alunos.

“Este dia de formação está sendo muito produtivo, diante da análise que estamos fazendo dos processos e dos instrumentos que são utilizados para avaliar como os alunos de nossa escola estão aprendendo. Estamos vendo como muito positiva a participação dos professores, que estão trazendo ideias. Com base em nosso plano político-pedagógico, estamos estudando de que forma a avaliação acontece e onde precisamos melhorar para atingir os objetivos do nosso aluno. Este é nosso foco, a aprendizagem deles”, analisa Thamara Valentim Pina, pedagoga na Escola Municipal Professora Zair Santos Nascimento – uma das 145 unidades do município.

Para a secretária de Educação, Esméria Saveli, a reflexão sobre o progresso das práticas escolares é fundamental. “Este é um evento que está em nosso calendário escolar. A cada dois meses todos os funcionários realizam esta reflexão. É um momento muito rico, quando todos passam a refletir sobre a própria escola, seus problemas e as soluções para superá-los”, conta. Ela também demonstra que a avaliação é realizada com base em conhecimento. “Não é uma reflexão baseada no senso comum. Há leituras para orientar uma tomada de decisão qualificada no contexto político-pedagógico do município. Com este trabalho, os professores buscam qualificar as sugestões para a melhoria das escolas”, afirma a professora Esméria.