Economia

Programa acelera crescimento de micro e pequenas empresas

“Alto potencial” do Sebrae está com inscrições abertas na região

Micro e pequenas empresas (MPEs) com perfil inovador, de qualquer setor, que já venham registrando um crescimento de 20 a 30% nos últimos anos podem buscar acelerar o seu processo de desenvolvimento junto ao Sebrae através do programa Empresas de Alto Potencial – que está com as inscrições abertas na unidade regional da instituição.

Composto por poucos negócios para ofertar uma personalização maior, o programa traça um diagnóstico e estabelece um plano estratégico que foca em prioridades para melhorar a gestão, promover a inovação em produtos, serviços e processos, e, com isso, ampliar mercados e expandir sua atuação até atingir o status de média empresa. Para isso, são promovidas atividades como workshops, consultorias especializadas e intervenções através de profissionais do Sebrae, instituições parceiras e a integração de diversas linhas estratégicas do órgão voltado às MPEs.

“Não é uma ação isolada, é um conjunto de atividades que engloba uma rede de serviços para que o empresário ganhe velocidade na execução do seu plano de crescimento. Muitas vezes falta uma rede de contatos boa, saber onde buscar parcerias e recursos, ajustes na gestão... e são coisas como essa que atrasam o crescimento do negócio”, aponta José Henrique Martins, responsável pelo projeto na regional Centro do Sebrae. “Todos querem crescer, mas nem sempre estão dispostos a mudar para isso – é uma questão de postura. Por isso só selecionamos empresas que tenham um perfil inovador, e não necessariamente no produto, mas no modelo de negócios”, avalia.

Inscrições

Na primeira edição do programa, na regional Centro foram trabalhadas sete empresas de Ponta Grossa, Palmeira e Guarapuava – mas, para a nova turma, serão no mínimo dez que podem estar alocadas em qualquer uma das 42 cidades abrangidas. O trabalho será iniciado em janeiro e os micro e pequenos empresários interessados podem se inscrever pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone (42) 3228-2501.

Resultados

Durante o Summit Sebrae 2019, evento realizado nos dias 9 e 10 de outubro, foi realizada a premiação do programa, que reconheceu as empresas participantes que mais se destacaram durante o processo. As 58 finalistas tiveram um aumento de 93% no faturamento nominal e 31% na lucratividade média; considerando apenas as cinco primeiras colocadas, os números chegam a 469% e 166%, respectivamente.

Apenas entre as participantes da região, a média foi de 83% no faturamento e 103% na lucratividade, chegando a até 185% e 100% em casos isolados. “Essa taxa maior na lucratividade mostra que houve um aumento na produtividade, um melhor uso de recursos financeiros e humanos e que não foi necessário aumentar o preço do produto, entre outros fatores”, destaca o responsável pelo projeto.

“Dois indicadores principais que temos são os aumentos do faturamento e da lucratividade combinados”, diz coordenador regional do programa

 

Participação

O empresário Otto Ferreira Neto é diretor da Forward Química, indústria química que possui quatro modelos de negócio – um voltado para a indústria, outro para limpeza profissional (como esterilizações, por exemplo), um para engenharia e construções e um relacionado à saúde (com nanotecnologia, por exemplo). A empresa ponta-grossense participou da última edição do programa e destaca os benefícios. “É um divisor de águas. Fizemos adequações, qualificações, passamos pela gestão, processos, inovação, marketing... é um processo duro que tira da zona de conforte e exige dedicação, mas vale a pena. Ganhamos prêmios estaduais e regionais e hoje somos uma pequena empresa que tem condições competitivas como qualquer outra maior”, conta ele, afirmando que a média de sucesso do plano estratégico traçado no início do programa foi alcançada em 80%.

Forward Química foi uma das empresas participantes, premiada em gestão e inovação pelo programa (Foto: Fábio Matavelli)

 

Pequenos negócios geraram 75% dos empregos formais em setembro

As micro e pequenas empresas foram responsáveis por 75% das novas vagas de trabalho registradas em setembro. Segundo levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), negócios de pequeno porte geraram 119 mil dos mais de 157 mil postos de trabalhos com carteira assinada registrados no mês anterior. O número superou em 20% o saldo de agosto e em 23% o do mesmo mês de 2018. Para meses de setembro, o total representa o melhor resultado desde 2013.

Realizado com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Economia, o levantamento apontou que, no acumulado do ano, os pequenos negócios geraram mais de 670 mil vagas com carteira assinada, resultado 10% acima do igual período do ano passado.