Cidades

Programas do município são referência para cidade da região

Na manhã de sexta-feira (12), membros da secretaria municipal de Desenvolvimento Social de Jaguariaíva realizaram uma visita aos programas do departamento de Segurança Alimentar da Fundação Municipal de Assistência de Social de Ponta Grossa. Segundo Cléia Valenga Sloboda, que é secretária de desenvolvimento Social de Jaguariaíva, os projetos podem trazer muitos benefícios para os moradores do município vizinho, já que é modelo para todo o estado.

“É uma grande satisfação receber os representantes do município de Jaguariaíva. Ser referência para as outras cidades é um reflexo do nosso trabalho, nos orgulhamos muito de levarmos até eles o que produzimos por aqui”, diz Isane Gewehr, secretária interina da Fundação Municipal de Assistência de Social.

O departamento de Segurança Alimentar foi criado em 2018 e possui três unidades: Banco de Alimentos, Unidade de Produção de Alimentos (UPA) e Restaurante Popular. “Esses serviços têm como objetivo atender pessoas em vulnerabilidade Social e contribuir com instituições de assistência social com alimentos e pães”, explica Ana Maria Martins, Diretora do Departamento de Segurança Alimentar.

“Este não é o primeiro exemplo que levamos para nosso município. Na primeira vez que estivemos aqui já encaminhamos o programa Feira Verde e implantamos, o que está dando certo até hoje. Temos certeza que ideias boas sairão daqui”, complementa Cléia.

Atualmente o Restaurante Popular atende cerca de 1.200 pessoas por dia, com um valor de R$ 3 reais. O Restaurante possui ainda uma reserva diária para 100 pessoas que são servidas sem custo, todos recebem uma alimentação balanceada e saudável.

A Upa atende 250 instituições e repassa diariamente 7 mil pães por dia. O programa celíaco, que atende pessoas com intolerância a glúten, dando assistência para centenas de pessoas com encaminhamento médico, com suprimento através de um kit sendo: Pão, bolo e pacote de biscoito.

O Banco de Alimentos assiste 10 instituições carentes e 30 famílias em situação de vulnerabilidade social. Em julho o departamento de segurança alimentar deve lançar o projeto Vida Saudável com pães integrais e com grãos para crianças e idosos.