Política

Projeto desobriga manutenção de cobradores nos ônibus 'Sem Parar'

(Foto: Arquivo DC)

Na sessão desta segunda-feira (2), a Câmara de Vereadores de Ponta Grossa aprovou, em primeira discussão, o projeto de Lei 49/19, de autoria do vereador Eduardo Kalinoski (PSDB), que desobriga a concessionária responsável pelo transporte coletivo do município de manter cobradores nos veículos que não param em pontos de embarque e desembarque no trajeto entre terminais, os chamados ônibus 'Sem Parar'. "Não faz sentido ter um cobrador em um ônibus que não permite embarque ao longo do trajeto", explica Kalinoski, ao dar mais detalhes sobre a proposta.
Segundo a lei em vigor atualmente, a permissão para o uso apenas a bilhetagem eletrônica já se aplica aos veículos de transporte coletivo urbano com capacidade de transporte inferior ou igual a 20 lugares. Entre os vereadores, os que se manifestaram contra a proposta apresentada por Kalinoski defendem que a proposta pode causar desemprego para cobradores que trabalham nas linhas contempladas pelo projeto. Entretanto, com 18 votos favoráveis e quatro contrários, a matéria foi aprovada. 
O artigo 56 da lei prevê que os veículos estão autorizados a implantarem o sistema de bilhetagem eletrônica e outros assemelhados, desde que mantenham os postos de trabalho dos cobradores que deverão, desta forma, exercer a função de agentes de bordo, garantindo a eficiência do sistema e segurança. Conforme Kalinoski, o projeto prevê o remanejamento dos trocadores. Porém, destaca que como o turnover [rotatividade] dos empregados é alto, pode não haver a necessidade de reposição.