Cidades

Projetos sociais valorizam mulheres de Ponta Grossa

Além de realizar, anualmente, a entrega de brinquedos e agasalhos,a partir das campanhas, o Sesc desenvolve diversos projetos sociais para a comunidade da Vila Nova em Ponta Grossa

"Produzir estes enfeites foi a melhor maneira que eu encontrei para me distrair e não ficar parada. Eu moro sozinha e preciso buscar algo para fazer. Agora eu me sinto muito bem depois que eu aprendi a trabalhar com artesanato".

O relato no início desta reportagem é da dona Tereza Faria, 70 anos, aposentada. Com um sentimento de realização, a aposentada mostrou, com orgulho, em sua casa os trabalhos que já produziu com o incentivo do projeto social de artesanato ofertado pela Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), através do Serviço Social do Comércio (Sesc/Ponta Grossa), onde participa há dois anos.

Tereza vive sozinha e com apenas um salário mínimo, no bairro Vila Nova, em Ponta Grossa. Juntamente com outras 30 mulheres, que se encontram em situações parecidas, a aposentada diz que se sente realizada ao ser acolhida pelo projeto.

Mulheres da comunidade Vila Nova desenvolvem trabalhos artesanais a partir de cursos ofertados pelo Sesc. (Foto: José Aldinan)

 

Todas as quartas, no período da tarde, ela se reúne na sede do Sesc para desenvolver trabalhos manuais com as colegas. O curso de Valorização Social - Geração de Renda, é totalmente voltado para a comunidade da Vila Nova, considerada uma das regiões mais precárias da cidade.

"Através do curso, buscamos levar para elas diferentes técnicas de artesanato e trabalhos manuais como guirlandas e enfeites de porta, carteiras feitas a partir de caixas de leite e materiais decorativos. Os trabalhos serão apresentados em uma exposição realizada pelo Sesc, no final deste ano, e tudo o que é produzido pode ser vendido por elas como uma forma de geração de renda", aponta Everson Nunes Furtado, gerente executivo do Sesc Ponta Grossa.

Dona Tereza, 70 anos, mostra com orgulho trabalhos manuais que aprendeu no curso. (Foto: José Aldinan)

 

Inclusão

Além de realizar, anualmente, a entrega de brinquedos e agasalhos, a partir das campanhas, o Sesc desenvolve diversos projetos sociais para homens, jovens e adultos e crianças que moram na região da Vila Nova.

"Trabalhamos com este bairro desde 1994 e vários moradores já passaram pelos projetos sociais do Sesc. Vemos a transformação social que isso tem causado na vida das pessoas, oferecendo serviços na educação, esporte e cultura para toda a comunidade da Vila Nova", aponta Everson.

Orientando futuros

O projeto Orientando Futuros traz incentivo vocacional para os jovens que irão prestar vestibular. "Nesta ação, nós levamos até o Sesc profissionais para falar sobre as suas carreiras. Ofertamos testes vocacionais e visitas em empresas. Tudo isso de forma gratuita para estudantes de escolas públicas", garante Furtado. 

Horta Comunitária

Mulheres e crianças também participam do projeto Horta Comunitária, onde o Sesc oferece um espaço para que os participantes possam plantar mudas de alface, beterraba e repolho. Além de promover uma alimentação saudável, as famílias podem levar as verduras para consumir em casa.

Grupos de Futsal

Duas vezes por semana, professores de educação física do Sesc coordenam jovens no projeto Grupo de Adolescentes Futsal. A quadra coberta da entidade é liberada para que os jovens possam praticar atividades esportivas. O espaço também é oferecido aos homens do bairro em alguns dias da semana.

"Aos sábados, nós abrimos o Centro Esportivo para diversas atividades voltadas aos moradores da Vila Nova, como rodas de conversa, testes de saúde, oficinas educativas, jogos de truco e tabuleiro.

Futuro Integral

O projeto Futuro Integral é voltado para que os alunos, em contraturno escolar, trabalhem com oficinas de raciocínio lógico, letramento, esporte e artes como música e pintura.

Outro projeto denominado Aprender e Jogar proporciona a iniciação esportiva aos alunos da Guarda Mirim como a prática de vôlei, futsal e basquete.

"O nosso Centro Esportivo tem 25 anos e sabemos que a Vila Nova é um bairro bem carente na região. Por isso, o espaço pertence à comunidade para a prática de várias atividades em várias idades", finaliza o gerente do Sesc.

Projeto Futuro Integral trabalha com oficinas de música, artes, pintura e raciocínio lógico para crianças. (Foto: José Aldinan)

Confira o vídeo com as atividades realizadas:

Imagens: José Aldinan