Política

“Decisão de Trump pode gerar ataque terrorista”, diz Valter Sâmara

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em pronunciamento realizado nesta quarta-feira (6), afirmou que reconhece Jerusalém como capital de Israel. Ele apontou ainda que pediu ao Departamento de Estado que inicie o processo de transferir a embaixada americana de Tel Aviv para Jerusalém.

Mesmo antes da oficialização da mudança, a comunidade internacional fez diversos apelos para que a decisão não fosse tomada, já que o reconhecimento de Jerusalém como capital é considerado polêmico. A decisão desagrada os muçulmanos, que reivindicam Jerusalém Oriental como capital de seu futuro Estado. O Papa Francisco e a Organização das Nações Unidas (ONU) também fizeram um apelo para que haja mais diálogo sobre o status da cidade.

Para o empresário de Ponta Grossa e descendente árabe, Valter Sâmara, a declaração de Trump pode fazer com que a cidade de torne um grande alvo para ações terroristas. “Eu acho que isso pode gerar uma grande crise. Jerusalém não deveria ser considerada capital de Israel, mas reconhecida como capital do mundo, já que é considerada sagrada por muçulmanos, judeus e católicos”, defende.