Política

Reformas no foco do Congresso 

(Foto: Arquivo DC)

Embora já tenha sido aprovada em primeiro turno pela Câmara Federal, a reforma da Previdência ainda precisa passar pela segunda votação na Câmara, e depois disso seguir para o Senado, onde será apreciada em dois turnos, o que garante pelo menos ainda um mês de tramitação. 

"A principal votação neste início de segundo semestre continua sendo a reforma da Previdência e ainda precisamos tentar reduzir o impacto negativo da proposta para os trabalhadores. Em Ponta Grossa, por exemplo, 32 mil trabalhadores vão perder o direito ao abono do PIS; isso traz impacto direto para estas pessoas e para a economia. Além disso, são inúmeras propostas que tramitam na Câmara: algumas delas sabemos da importância, mas precisamos estar atentos com o teor de cada medida", aponta o deputado federal Aliel Machado (PSB). "Apoio desde o princípio a nova Previdência. Apenas com esta reformulação vamos colocar nossas finanças em dia e criar um ambiente econômico propício para voltar a receber investimentos", ressalta a deputada federal Aline Sleutjes (PSL). 

Segundo Aliel, a reforma tributária é outro assunto importante que precisa ser debatido. "Mas temos preocupação sobre qual texto vai ser aprovado em comissão e que vai a plenário. Existe a necessidade da diminuição da burocracia e maior valorização dos municípios", aponta. 

Aline, por sua vez, destaca que deve continuar o trabalho para ajudar a construir o novo Pacto Federativo. "Precisamos descentralizar a arrecadação e dar mais autonomia a governadores e prefeitos", finaliza.