Cidades

Região registra alta de 163,9% no consumo do fumo

Região dos Campos Gerais registrou alta no consumo do fumo nos últimos nove anos. Aumento se deve ao uso do narguilé, cada vez mais utilizado por jovens, e no crescimento da abertura das casas de tabacaria
(Foto: Fábio Matavelli )

A região dos Campos Gerais registrou aumento de 163,9% no consumo do fumo, entre os anos de 2010 a 2019. Os dados foram apresentados, neste mês, pelo IPC Maps e os índices foram elaborados pela consultoria IPC Marketing Editora, com base em dados divulgados por instituições oficiais. A pesquisa divulgada mostrou ainda que o fumo é o maior seguimento em termos de alta no potencial de consumo nos últimos cinco anos.

O estudo mostrou também que o consumo do fumo registrou crescimento de 95,3% na região entre os anos de 2014 e 2019. O aumento registrado nos Campos Gerais, nestes cinco anos, é maior que o índice registrado no mesmo período no Paraná (58,3%).

De acordo o responsável pelo estudo, Marcos Pazzini, o aumento está ligado diretamente com despesas do aumento da compra de cigarros, charutos e, ainda, ao consumo do narguilé. "O narguilé tem sido cada vez mais procurado por jovens. Ele é muito utilizado nas baladas e hoje vemos que o equipamento é disponibilizado nos bares para consumo", explica.

Pazzini comenta que as classes sociais também justificam o aumento do potencial de consumo do fumo na região, se comparado a todo o Paraná e ao Brasil. "O consumo do narguilé tem ligação com uma população de renda mais elevada. Nos Campos Gerais, por exemplo, vemos um potencial classe alta, enquanto que no Brasil uma boa parte da população é classe baixa", apontou.

Tabacaria

O aumento do consumo do fumo também pode estar ligado à abertura de estabelecimentos comerciais voltados para a atividade de tabacaria. Em Ponta Grossa, de acordo com dados repassados pela Prefeitura de Ponta Grossa, já são 212 cadastros registrados com atividades de tabacaria. O Município não informou, no entanto, o registro de quando as empresas foram abertas.

Para Rafael Ribeiro, executivo do Sindicato dos Lojistas (Sindilojas) de Ponta Grossa, o comércio de tabacaria é um segmento que vem crescendo nos últimos anos em toda a região. "O crescimento se deu de dois anos pra cá e percebemos que tem evoluído cada vez mais. Os empresários entendem como novas práticas de mercado, uma vertente que está em crescimento, apesar das campanhas de saúde sobre conscientização e riscos do uso do cigarro", destaca.