Cidades

Região tem 9 casos de sarampo e 50 sob investigação

Nove pacientes apresentaram diagnóstico positivo para o sarampo nas cidades de Castro, Ponta Grossa , Irati e São Mateus do Sul. O aumento da contaminação alerta para que as pessoas procurem a vacina
(Foto: Arquivo DC)

A região dos Campos Gerais segue em alerta com os casos de sarampo confirmados em quatro municípios. De acordo com o último boletim divulgado, na última semana, pela Secretaria Estadual de Saúde, nove pacientes apresentaram diagnóstico positivo para o sarampo nas cidades de Castro (2), Ponta Grossa (1), Irati (5) e São Mateus do Sul (1).

Também estão sob investigação 50 casos nas cidades de Castro (4); Ponta Grossa (12); Irati (5); São Mateus do Sul (3); Piraí do Sul (2); São João do Triunfo (2); Mallet (2); Rebouças (1); Prudentópolis (1); Ortigueira (6); Reserva (1); Telêmaco Borba (8) e Tibagi (3).

Desde o início de agosto, quando foi confirmado o primeiro caso, já são 538 pessoas que estão ou contraíram a doença no estado. O último boletim registrou 59 novas confirmações, um aumento de 12% em relação ao balanço anterior.

Os adultos com idade entre 20 e 29 anos continuam sendo o público mais infectado com o vírus do sarampo: são 281 casos, o que representa 52% das pessoas com a doença confirmada. Por outro lado, este grupo é o que menos procura regularizar a carteirinha de vacinação.

“O vírus do sarampo é altamente transmissível e somente medidas de prevenção relacionadas a doenças respiratórias, tais como a higienização das mãos e manter o ambiente ventilado, não bastam. A vacina acaba sendo a principal forma de prevenção contra o sarampo”, destaca a coordenadora de vigilância epidemiológica de Ponta Grossa, Caroliny Stocco.

Adultos com idade entre 20 e 29 anos continuam sendo o público mais infectado. (Foto: Arquivo DC)

 

Vacinação

O aumento dos casos serve de alerta para que as pessoas que ainda não tomaram a vacina procurem as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Mesmo com o término da campanha, as doses continuam disponíveis o ano todo. Em nota, a Fundação Municipal de Saúde informou que as pessoas deverão ir até uma UBS para avaliação da situação vacinal.

"Verificado que não apresente registro de duas doses de vacinas, com o componente sarampo, a pessoa será encaminhada para uma das salas de vacinação. Somente são válidas vacinas com o componente sarampo (sarampo monovalente, dupla viral, tríplice viral ou tetra viral) se as doses foram aplicadas depois de 12 meses de idade", informou a pasta.

Salas de vacina

Ponta Grossa conta com 21 salas de vacina, localizadas nas UBS, que realizam a aplicação da vacina de segunda a sexta-feira, das 9 às 11horas e das 13 às 16 horas, de acordo com a rotina. Quem não tem certeza de que tomou a vacina pode verificar se há registro na carteira vacinal ou procurar a UBS, com sala de vacina, mais próxima de casa.

“É muito importante que as pessoas que tiverem a carteira de vacina se apresente na UBS com ela, pois agilizará o atendimento e o processo de atualização e aplicação”, ressalta o secretário adjunto de Saúde de Ponta Grossa, Rodrigo Manjabosco.