Política

Ricardo Barros diz que divulgação de partes da reunião ministerial "é ativismo político do judiciário"

Deputado Federal Ricardo Barros

Por Walter Téle Menechino

O deputado federal Ricardo Barros (PP) e ex-ministro da Saúde do governo Michael Temer postou na noite de sexta-feira (22) na sua página no Twitter mensagem criticando a divulgação de partes da reunião ministerial ocorrida no dia 22 de abril, apontada como prova da suposta tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Barros afirma que a autorização de divulgação de trechos da reunião que não se referem à Polícia Federal e ao ex-ministro Sérgio Moro "é abuso de autoridade". Segue transcrição do post na íntegra:

"A divulgação de partes da reunião ministerial que não se referem a Polícia Federal e a Sérgio Moro é abuso de autoridade, de nada serve à investigação, inútil à justiça. Ativismo político no judiciário tem sido um calvário para o Brasil e para os brasileiros".