Find!

Mochilão pela América do Sul - Rota 5: Peru e Bolívia

Salar de Uyuni rende imagens fantásticas

A quinta e última indicação do turismólogo é o roteiro mais tradicional da América do Sul (e um dos mais famosos do mundo). Bolívia e Peru fazem uma dobradinha que atrai muitos mochileiros em busca de aventura e paisagens únicas. É possível começar a rota pelo sul boliviano, no Salar de Uyuni. O lugar é o maior deserto de sal do mundo, com mais de 10 mil quilômetros quadrados a 3.656 metros acima do nível do mar, e rende fotos fantásticas e recordações para toda a vida.

De lá o viajante pode subir passando por Sucre, antiga capital e conhecida como “Cidade Branca”, que é cheia de casarões e construções do período colonial que valem a visita. O próximo destino é Potosí, uma cidade histórica que foi declarada patrimônio mundial da humanidade pela Unesco. Nela vale a pena conhecer a Catedral Gótica de San Lourenzo, a Casa da Moeda e a Universidade Tomás Frias. La Paz, a capital mais alta do mundo, é o próximo destino do roteiro que segue até chegar a Copacabana, nas margens do Lago Titicaca, fronteira entre os dois países.

A entrada no Peru se dá por Puno, base para navegação no lago. De lá o passeio segue para Cusco, “o umbigo do mundo”, que foi capital dos impérios Inca e Espanhol e até hoje é considerada uma das cidades mais belas do planeta. Cusco é a saída para as expedições para o Vale Sagrado e Macchu Picchu. “Esse é um destino top 1 do mundo para qualquer mochileiro”, destaca Rafael.

Mas não apenas de Macchu Picchu vive o turista no Peru, há ainda a parte indígena e amazônica do país, com lugares como Iquitos e Puerto Maldonado. Outra atração do país é Nazca, onde ficam os famosos desenhos no deserto que só são avistados do céu devido ao tamanho. São cerca de 500 imagens que representam diferentes animais, plantas, seres humanos e desenhos geométricos, estendendo-se sobre uma chapada de 500 quilômetros quadrados.