Geral

Sanepar apresenta novo contrato para PG

Nova proposta feita pela empresa prevê R$ 1,6 bilhão para Ponta Grossa
Reunião discutiu novos investimentos da Sanepar para Ponta Grossa

A necessidade de realização de investimentos na rede de abastecimento e saneamento em diversos pontos da cidade foi a pauta de uma reunião realizada nesta segunda-feira (22) na Prefeitura, entre a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), o prefeito Marcelo Rangel, secretários municipais e vereadores. A Sanepar apresentou plano para novo contrato, prevendo investimentos na ordem de R$ 422 milhões, além da aplicação de R$ 1.2 bilhão na manutenção da rede. Com isso, a nova proposta deve superar a marca de R$ 1.6 bilhão aplicados na área do saneamento em Ponta Grossa.

“Estamos iniciando o diálogo para um novo contrato, prevendo novos investimentos, melhoria e ampliação nos serviços, em diálogo com os vereadores e atentando para as necessidades da população. Convidamos todo o Legislativo para se reunir e apresentar essas demandas à Sanepar, para que essas necessidades sejam contempladas no novo contrato e nos novos investimentos”, destacou o prefeito, Marcelo Rangel.

Dentro da proposta de novo contrato de programa, a Sanepar prevê realizar investimentos de R$ 161 milhões na rede de abastecimento, para garantir o atendimento em 100% do município, mesmo diante da crescente expansão populacional e surgimento de novos conjuntos habitacionais. O investimento visa otimizar o sistema atual e trazer ganho para o abastecimento diante do crescimento da cidade.

“Nossa proposta principal é ampliar o sistema de abastecimento de água, tanto na produção quanto na distribuição do sistema, com a implantação da nova captação Tibagi, ampliando em 50% a produção de água do município. A reunião com os vereadores foi bastante positiva, porque pudemos esclarecer alguns pontos dúbios e apresentar nosso planejamento. Apresentamos a proposta de um novo contrato de programa, com investimentos bem mais vultuosos do que em discussões anteriores e estamos mantendo o diálogo aberto para definir as melhores aplicações em Ponta Grossa”, detalhou a gerente geral Sanepar região sudeste, Jeanne Schmidt.

Para a rede de esgoto, o investimento gira em torno de R$ 261 milhões, com a proposta de chegar a 95% de cobertura na cidade, índice 25% superior à média de cobertura da rede de esgoto no estado do Paraná. Somando os investimentos em abastecimento e esgoto, R$ 422 milhões, e a aplicação em manutenção do sistema, R$ 1.2 bilhão, os recursos para a área de saneamento básico devem ultrapassar R$1.6 bilhão ao longo de 30 anos. O novo contrato também prevê a aplicação de 2% para o Fundo Municipal de Saneamento Básico, prevendo a construção de um Centro de Educação Ambiental.

“Apesar do atual contrato estar vigente até 2026, precisamos pensar em investimentos e ações que garantam o abastecimento de toda nossa população, mesmo diante desse expressivo crescimento, como a expansão imobiliária e vinda de novas empresas para a cidade. Não se trata de uma renovação, estamos discutindo passar de um contrato de concessão para um contrato de programa, com novas cláusulas e novos termos, que serão construídos em conjunto” destaca Rangel.

Estiveram presentes na reunião o prefeito, Marcelo Rangel; o procurador geral, João Paulo Deschk; o secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski; o secretário de Meio Ambiente, Paulo Barros; o secretário de Governo, Maurício Silva; os vereadores Rudolf Polaco; Pastor Ezequiel; Vinícius Camargo; Florenal; Professora Rose; Rogério Mioduski; Paulo Balansin; Divo; e os representantes da Sanepar, a gerente geral Sanepar região sudeste, Jeanne Schmidt; o gerente regional Sanepar Ponta Grossa, Lincoln Verges; e o gerente de projetos e obras região sudeste, Joel Pires.